Fonte: OpenWeather

    Ajuda humanitária


    Famílias venezuelanas e ribeirinhas vão receber ação solidária no AM

    Produtores rurais e indígenas, também, serão atingidos pela iniciativa que tem apoio da Coca-Cola Brasil e que visa impactar a vida de 300 mil pessoas em 26 municípios amazonenses

    Além dos venezuelanos, o aporte vai beneficiar famílias produtoras de guaraná, ribeirinhas e indígenas em 26 municípios do Amazonas.
    Além dos venezuelanos, o aporte vai beneficiar famílias produtoras de guaraná, ribeirinhas e indígenas em 26 municípios do Amazonas. | Foto: Hermanitos/Arquivo

    Manaus -  Famílias venezuelanas em situação de vulnerabilidade que estão em Manaus e em outros quatro municípios amazonenses vão receber ações de ajuda humanitária com o apoio do aporte financeiro no valor de R$3 milhões destinado pela Coca-Cola Brasil para o combate à Covid-19, no Amazonas. Além dos venezuelanos, o aporte vai beneficiar famílias produtoras de guaraná, ribeirinhas e indígenas em 26 municípios do Amazonas.

    O Hermanitos, organização que apoia imigrantes venezuelanos com ações de acolhimento e inserção no mercado de trabalho, vai coordenar o mapeamento e a distribuição das cestas básicas para esse público. O apoio às famílias venezuelanas faz parte das ações de combate à Covid-19 que estão sendo realizadas pela Coca-Cola Brasil, no Estado, desde o início de março.

    | Foto:

    A estimativa da companhia é impactar aproximadamente 330 mil pessoas em comunidades ribeirinhas de 26 municípios e, ainda, famílias vulneráveis e em situação de risco na capital. O recurso é destinado para a compra de 34 mil cestas básicas e 8,5 mil kits de higiene.

    Produtores de guaraná

    Dos 26 municípios do Amazonas, 14 deles (Urucará, São Sebastião do Uatumã, Apuí, Novo Aripuanã, Maués, Manacapuru, Borba, Itapiranga, Silves, Canutama, Parintins, Autazes, Presidente Figueiredo e Iranduba), são fornecedores do fruto para a companhia

    “Nossa atuação vai além do trabalho que realizamos com as 365 famílias produtoras de guaraná no Estado. Nesse momento estamos destinando recursos e esforço coletivo dos nossos parceiros para fazer o aporte chegar ao maior número de famílias. Estamos levando apoio e ajuda para famílias venezuelanas, ribeirinhas, indígenas e, também, para as famílias produtoras de guaraná”, destaca João Carlos Santos, agrônomo e especialista em agricultura no Amazonas, responsável por coordenar parte das ações junto às instituições parceiras.

    Região Metropolitana

    De acordo com o coordenador do Hermanintos, Tulio Condé, a entrega vai contemplar famílias venezuelanas em Iranduba, Manacapuru, Presidente Figueiredo e Itacoatiara. Ao todo serão beneficiadas 352 famílias nesses quatro municípios. Uma outra ação também será realizada, em Manaus, contemplando as famílias da capital. 

    | Foto:

    “A ação da Coca-Cola Brasil tem um olhar humanitário que acolhe e auxilia os venezuelanos. Nesta pandemia muitas famílias encontram-se em situação de vulnerabilidade, mas os refugiados estão em situação mais delicada. A dificuldade da língua, a regularização da documentação, a falta de moradia e, principalmente, de emprego formal leva essas famílias a passarem muitas privações”, comenta Tulio.

    Famílias vulneráveis

    | Foto:

    Manaus, segundo estimativa do Hermanitos, abriga mais de três mil famílias venezuelanas em situação de vulnerabilidade. Presidente Figueiredo é o município com o maior número de famílias venezuelanas, depois da capital. 

    Leia mais

    Movimento "Nós" ajuda pequenos comerciantes de Manaus

    Comunidades de Manaus são beneficiadas com recursos contra a Covid-19