Fonte: OpenWeather

    Flagrante


    Jovem que estuprou sobrinha no Pará é preso em Parintins

    Crime ocorreu na manhã de sexta-feira (12) e o homem fugia para Manaus em uma embarcação

    Polícia Civil teve ajuda da Marinha do Brasil para prender o homem | Foto: divulgação

    Parintins/Amazonas - Um jovem de 22 anos, suspeito de estuprar a sobrinha de nove anos, no Estado do Pará, foi preso, na madrugada deste sábado (13), pela Polícia Civil do Amazonas, no Porto de Parintins (município distante 368 km de Manaus). 

    De acordo com o titular da Delegacia Interativa de Polícia (DIP), de Parintins, delegado Adilson da Cunha, o crime aconteceu na manhã da última sexta-feira (12),  no município de Juruti, no Pará. A mãe da vítima foi até à delegacia da cidade, relatando que o irmão dela havia abusado sexualmente de sua filha. Após a denúncia, o suspeito fugiu do local e foi visto por testemunhas em uma embarcação com destino a Manaus.

    Leia tambémCom celular, presos debocham da segurança e fazem festa em presídio

    “Tomamos conhecimento do fato quando os investigadores de Juruti nos informaram a situação e as características físicas do suspeito. Iniciamos as ações em torno do caso com intuito de prendê-lo. Como o barco em que o jovem estava não possuí parada no Porto de Parintins, solicitamos o apoio da Marinha do Brasil, por intermédio da Agência Fluvial da cidade, que nos auxiliou na ação e conduziu a embarcação até o porto do município. Durante revista no interior do barco, identificamos o jovem e realizamos a prisão dele em flagrante”, explicou Cunha.

    Ainda conforme o delegado, o jovem foi conduzido ao DIP de Parintins. Ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, ele será transferido para a delegacia de Juruti, onde responderá pelo crime de estupro de vulnerável.

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais

    Tio é preso por estupro de criança de quatro anos em Parintins

    Acusados de matar menina Grazielly , em Autazes, vão a júri popular

    Preso usava celular conectado ao Wi-Fi de delegacia no interior do AM