Fonte: OpenWeather

    Crime contra crianças


    Vídeo: Crianças abusadas e maltratadas são resgatadas na Zona Leste

    Conselheiros tutelares receberam denúncias que as crianças viviam em estado precário com os pais no bairro Zumbi, Zona Leste da capital

    As criança foram resgatadas por conselheiros tutelares
    As criança foram resgatadas por conselheiros tutelares | Foto: Divulgação

    Manaus - Dois irmãos que sofriam maus-tratos nas mãos dos próprios pais foram resgatados na tarde de segunda-feira (9), por agentes do Conselho Tutelar da Zona Leste. A menina, de 11 anos, e um menino, de 3 anos, viviam em situações precárias na residência localizada na rua Lobato, bairro Zumbi, Zona Leste da capital. A equipe foi até a casa deles e encontrou os pais e um amigo bêbados a cerca de quatro dias e as crianças no cenário de descaso.

    A denúncia foi feita pela tia das crianças, que mora no mesmo terreno da família dos menores, há mais de um ano. Segundo os conselheiros, ela tenta defender as crianças dos pais há tempos. Exemplo disso foi quando a jovem decidiu adotar a irmã mais velha das crianças, uma adolescente 13 anos, que é deficiente visual. Isso aconteceu após a menor informar que sofria abuso sexual por parte do padrasto.

    "A tia acompanha a situação dos sobrinhos há tempos. Ela tentou ajudar cuidando da sobrinha mais velha que era molestada, mas como os abusos não pararam. Ela em um ato de desespero nos chamou", relatou um dos conselheiros.

    A residência foi encontrada em condições precárias
    A residência foi encontrada em condições precárias | Foto: Divulgação

    Família desestruturada

    A mãe das crianças é cega e está com o atual companheiro há cinco anos. Os dois não trabalham e, segundo informações da família repassados aos conselheiros tutelares, eles passam o dia em casa bebendo e diversas vezes levam amigos para consumirem bebida na frente das crianças.

    Proteção

    Os menores foram levados à sede do Conselho Tutelar na Zona Leste e, em depoimento, a menina de 11 anos contou que praticamente criava o irmão mais novo. Ela era responsável pela alimentação e até dava banho no irmão.

    Além disso, ela contou ainda que também sofria abuso sexual do padrasto desde os cinco anos.

    "Quando ela contava para a mãe sobre os assédios, a mulher não acreditava e dizia para não contar a ninguém", disse a fonte.

    A menina de 11 anos era responsável pela alimentação e banho do irmão de 3 anos
    A menina de 11 anos era responsável pela alimentação e banho do irmão de 3 anos | Foto: Divulgação

    Os menores foram até o Instituto Médico Legal (IML), onde realizaram exames e depois foram levados à Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA) para conversar com a delegada Joyce Coelho. Eles permanecem em um abrigo até a justiça decidir com qual responsável elas ficarão.

    Sentença

    A mãe e o padrasto foram denunciados e assinaram apenas um Termo Circunstancial de Ocorrência (TCO). Depois eles foram liberados. A mãe perderá a guarda legal dos filhos.

    Assista à reportagem:

    Assista à reportagem. | Autor: Mariana Rocha/Tv Em Tempo