Fonte: OpenWeather

    Atendimento em Codajás


    Falta de fichas de atendimento em loteria de Codajás revolta moradores

    Além da falta de fichas para beneficiários receberem o auxílio emergencial, moradores denunciam o despreparo dos funcionários no atendimento.

     

    As denúncias são de senhas distribuídas sem conhecimento da população e destrato de funcionários de loteria
    As denúncias são de senhas distribuídas sem conhecimento da população e destrato de funcionários de loteria | Foto: Divulgação

    Codajás – Beneficiários do Programa Bolsa Família com direito ao Auxílio Emergencial do Governo Federal denunciam que responsáveis pela loteria do município de Codajás, distante 317 quilômetros de Manaus, não comunicam a distribuição de fichas de atendimento e também denunciam a má qualidade no tratamento dos funcionários da loteria.

    Uma mãe, chefe de família conta que foi até a loteria em busca da informação de distribuição de fichas na cidade para sacar o benefício. Ela informa que a distribuição não foi avisada

    “Eu fui lá em busca de informações sobre a ficha e o atendente não só destratou a mim quanto outras pessoas que também estavam na fila. Aqui em Codajás, nós que somos beneficiários do Bolsa Família estamos passando por essa situação. Quando fomos lá saber fomos tratados na maior ignorância. Não fomos avisados quando há ficha”, explicou.

    Outra beneficiária conta que precisa chegar de madrugada na fila para ser uma das primeiras a serem atendidas e mesmo assim, os funcionários relatam a falta de dinheiro para pagamento do benefício. 

    Moradores precisam ir de madrugada para a fila para então tentar a ficha de atendimento
    Moradores precisam ir de madrugada para a fila para então tentar a ficha de atendimento | Foto: Arquivo EM TEMPO

    “Acho uma falta de respeito sendo que esse dinheiro veio por causa dessa crise. Muitos estão precisando desse dinheiro, eu por exemplo, sou mãe solteira e quando chega na data para receber não consigo porque na loteria dizem que não tem dinheiro. Para nós que madrugamos na fila nunca tem dinheiro”, enfatizou a dona de casa. 

    Outro morador do município reclama do tratamento na loteria. “O dono dessa loteria precisa rever quem são os funcionários dele. Com exceção de uma mulher que trabalha lá, o restante são mal educados e oportunistas”, desabafou. 

    De acordo com a Secretaria de Comunicação de Codajás (Secom), uma reunião foi feita na noite desta sexta-feira (24) no hall do Centro de Convivência do Idoso. Um dos assuntos debatidos foram as aglomerações nas filas da loteria do município. 

    Ainda conforme e Secom, o gerente da lotérica, Valcifran Assis, participou da reunião para apresentar soluções e diminuir a aglomeração.  A informação repassada é de que a partir de segunda feira (27), passará a adotar medidas de atendimento mediante senhas, com objetivo de minimizar as aglomerações. 

    O portal EM TEMPO entrou em contato com o dono da loteria, mas até o fechamento desta matéria não houve resposta sobre o assunto.