Fonte: OpenWeather

    Viaduto do Anel Leste


    Anel Leste: governo do AM vistoria maior obra viária de Manaus

    O complexo viário do Anel Leste será o maior de Manaus e a maior obra viária da capital

     

    O viaduto possui passagem de nível e pistas de rolamento adequadas para o tráfego atual e futuro
    O viaduto possui passagem de nível e pistas de rolamento adequadas para o tráfego atual e futuro | Foto: Diego Peres/Secom

    Manaus (AM) - O governador do Amazonas, Wilson Lima, vistoriou, nesta quarta-feira (07/04), as obras de construção do viaduto que integra o projeto do Anel Leste, obra que vai gerar mais de 5 mil empregos diretos e indiretos.

    O complexo viário será o maior de Manaus e a maior obra de mobilidade urbana integrada da capital.


    Novo corredor 

    O novo corredor desviará a circulação de veículos pesados do Centro de Manaus, fazendo o deslocamento entre as zonas norte e leste da capital. O Anel Leste também beneficiará o Polo Industrial de Manaus, facilitando o trajeto dos veículos que saem do Distrito Industrial com destino ao Aeroporto Internacional Eduardo Gomes e às rodovias AM-010 e BR-174. “Essa é a maior intervenção viária da cidade de Manaus. É uma obra que contempla um viaduto na área do Puraquequara (na avenida Oitis), no Distrito Industrial, e faz uma ligação até a Reserva Adolpho Ducke e até a avenida Margarita. São 18 quilômetros de rodovia e, detalhe, nós vamos fazer mais 5 quilômetros de ciclovia”, disse o governador.

    Pistas

    Serão duas pistas, contemplando 10,80 metros de largura, com três faixas de 3,60 metros em cada uma. Os passeios laterais terão três metros de largura e canteiros com cinco metros. Ao longo do trecho, serão implantadas 22 baias para paradas dos ônibus, oito galerias, três pontes e passagens de faunas.

    Nesta etapa, está sendo executada a construção de uma segunda ponte que faz parte da duplicação da avenida dos Oitis, no bairro Distrito Industrial. A obra apresenta um percentual de 7% e a previsão de conclusão para dezembro de 2022.

     

    Serão duas pistas, contemplando 10,80 metros de largura, com três faixas de 3,60 metros em cada uma.
    Serão duas pistas, contemplando 10,80 metros de largura, com três faixas de 3,60 metros em cada uma. | Foto: Diego Peres/Secom

    “Estamos na fase inicial, que é a fase das fundações. Começamos pela proximidade do Musa (Museu da Amazônia), vamos dar prosseguimento e vamos concluir esse viaduto neste ano. Teremos todo esse complexo de obra, Anel Viário Sul, Anel Viário Leste todo ele concluído e entregue à população do Amazonas”, destacou o secretário de Estado de Infraestrutura (Seinfra), Carlos Henrique Lima.

    Viaduto Anel Leste

    Serão quatro alças internas e quatro externas, permitindo a circulação de veículos em todos os sentidos das vias. A seção tipo das alças tem largura de cinco metros. Pontes com dimensões de 12,50 metros de largura por 60 metros de extensão, estando localizada na avenida dos Oitis, sobre o Eixo Norte-Sul.

     

    O complexo viário será o maior de Manaus e a maior obra de mobilidade urbana integrada da capital.
    O complexo viário será o maior de Manaus e a maior obra de mobilidade urbana integrada da capital. | Foto: Diego Peres/Secom

    Viaduto Lydia da Eira Corrêa/Anel Sul

    Em dezembro de 2020, o Governo do Estado concluiu a construção do maior e mais completo viaduto já construído no Amazonas, o Lydia da Eira Corrêa, com 230 mil m², situado no entroncamento da Estrada do Tarumã com a avenida Torquato Tapajós e a avenida Arquiteto José Henriques.

    O viaduto possui passagem de nível e pistas de rolamento adequadas para o tráfego atual e futuro, além de quatro alças externas e quatro alças internas, formando um trevo de oito alças, o que faz o trânsito fluir para todos os lados, sem interferências de sinais.

    Em janeiro de 2019, essa obra estava com 15% de execução após seis anos de serviços. Os trabalhos foram retomados com ritmo acelerado no atual governo, e a obra foi 100% finalizada no mês de dezembro deste ano, em menos de dois anos.

    Mobilidade Integrada

    Os complexos viários Anel Leste e Anel Sul são considerados a maior obra de mobilidade urbana integrada construída em Manaus. Com 27 quilômetros, os anéis viários irão interligar as zonas norte, leste e centro-sul de Manaus.

    A obra proporcionará maior fluidez no tráfego, encurtará a distância entre as zonas da cidade, evitará congestionamentos, reduzirá o consumo de combustível e o tempo de transporte.

    *Em Tempo com informações da assessoria

    Leia mais:

    Rede de drenagem começa a ser implantada no bairro Riacho Doce

    Obras de revitalização do terminal T3 são concluídas em Manaus

    Risco de terceira onda da Covid no Amazonas preocupa autoridades