Fonte: OpenWeather

    Enem


    Professor oferece ajuda para os alunos realizarem inscrição no Enem

    Paulo Alex teve a ideia de fazer o cadastros dos alunos que não têm acesso à internet

    O professor soube do início das inscrições do Enem e teve a ideia de fazer os cadastros dos alunos | Foto: Divulgação

    Manaus- Com o objetivo de ajudar os alunos que não têm acesso à internet em casa, um professor de Matemática da Rede Estadual Pública de Ensino no Amazonas, teve a ideia de ajudar os seus alunos a se inscreverem no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

    O professor Paulo Alex Nobre de Serra, 34 anos, leciona aulas para alunos do terceiro ano do ensino médio, pela manhã e tarde na Escola Estadual Professor Francisco das Chagas Souza de Albuquerque, Avenida. Joaquim Nabuco, no bairro Centro e a noite na Escola Estadual Escola Estadual Ângelo Ramazzottii, Praça Nossa Senhora de Nazaré, Adrianópolis, na Zona Centro Sul de Manaus.

    Paulo conta que essa ideia surgiu após a administradora escolar, Luciene Monteiro, mandar uma mensagem sobre as condições financeiras dos alunos. "Está havendo aulas da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc), pelo projeto "Aulas em Casa", pela internet, utilizando alguns aplicativos, redes sociais e a TV aberta. Nós, os professores sabemos que nem todo mundo tem internet em casa, nem todos têm computador ou celular e a Luciene Monteiro fez um desabafo e disse que não sabia o que fazer," disse Paulo.

    O professor soube do início das inscrições do Enem e teve a ideia de fazer os cadastros dos alunos. "O Governo Federal infelizmente lançou o edital do Enem e a administradora da escola viu que muitos alunos não estavam fazendo as inscrições. E muitos deles vão deixar de fazer a prova por conta disso. Quando tinha aula presencial, os alunos faziam as inscrições no colégio. Eu fiquei pensando em alguma ideia. A única coisa que veio na mente foi ligar para cada aluno que não conseguiu realizar a inscrição ou que tem dificuldade de fazer, fiz um vídeo explicando a todos os meus alunos e ex-alunos que entrassem em contato comigo para eu fazer a inscrição no exame", frisou o professor.

    Segundo o professor, o ensino público está passando por várias transformações, e que hoje o debate político é muito grande dentro das escolas. "No sentido de posicionamento, eu vejo isso até de forma positiva. A inserção das tecnologias, foram muito importantes, agora nós estamos precisando delas para nos comunicar com os alunos. As universidades já usam dessa tecnologia, a educação no Brasil está passando por amplas transformações. Só tem um problema, o país não está preparado para isso, o acesso à internet é para poucos," enfatizou Paulo.

    Enem 2020 

    O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou no dia 31 de março as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. Nesta edição, a prova será aplicada nas versões impressa e digital. As inscrições vão até o dia 22 de maio.

    Em meio à pandemia do coronavírus, o Inep dobrou o número de candidatos que poderão participar da versão digital da prova agora, serão 100 mil participantes. A escolha é voluntária e deve ser feita no ato da inscrição.

    O edital mantém a data de aplicação da prova impressa divulgada anteriormente: 1º e 8 de novembro. A data do Enem digital também está mantida: será em 11 e 18 de outubro.