Dia do Professor


No Dia do Professor, saiba quais tem sido os desafios dos educadores

O professor passou a ensinar além do conteúdo didático

Passados os primeiros meses de adaptação ao novo cenário, os desafios mudaram | Foto: Divulgação

Nesta quinta-feira (15), comemora-se o Dia do Professor, profissional que nos últimos meses teve sua rotina totalmente alterada devido à pandemia. De uma hora para outra, muitos educadores que nunca tiveram contato com ferramentas tecnológicas ou que as usaram poucas vezes, precisaram se adequar para continuar o trabalho com seus alunos.

Passados os primeiros meses de adaptação ao novo cenário, os desafios mudaram. Com a retomada das aulas presenciais, os professores passaram a praticar o ensino híbrido, ou seja, com atividades em sala de aula e remotas simultaneamente. Segundo a coordenadora do curso de Pedagogia da Faculdade Santa Teresa, Kelen Marcião, no primeiro momento o desafio foi disponibilizar ferramentas que o professor tivesse fácil acesso e conseguisse entregar os conteúdos aos alunos.

Kelen Marcião ressalta que o ensino híbrido não é uma completa novidade. “Há muitos anos se fala na combinação de atividades presenciais e remotas e do uso de ferramentas tecnológicas no ensino. O que acontece é que esse formato passou a fazer parte da vida dos estudantes de maneira mais ampla nesse período de pandemia”, frisou.

Com a adoção do ensino híbrido, diz ela, os professores passaram a encarar outros desafios não apenas com o uso da tecnologia, mas principalmente na formatação do conteúdo e comunicação com o aluno. “O material precisa ser atrativo para manter o interesse do aluno em meios de ensino distintos - presencial e remoto”.

O professor passou também a ensinar além do conteúdo didático. Habilidades como concentração, foco e colaboração passaram a fazer parte da rotina.

Para a educadora, o que ficou claro diante de toda essa situação de pandemia é que os professores estão sim dispostos a aprender, se adaptar, tudo em nome do ensino de qualidade. Também ficou evidente para a sociedade o importante papel que estes têm e que, portanto, a valorização da profissão é uma tarefa urgente. “Muito se falou em substituição do professor no ensino híbrido, mas passados oito meses desde que a OMS decretou o estado de pandemia, parece claro que essa possibilidade não existe. Educar sempre será uma tarefa humana e a escola sempre será um importante espaço de aprendizagem e socialização”.

Por trás de toda atividade educativa à distância ou presencial, ela destaca, existe uma intenção que só pode ser projetada por humanos que se relacionam com outros humanos. “O maior ganho é este: a visibilidade e a importância do papel do professor e dos espaços formais de aprendizagem na vida social”, frisou.

Com o intuito de apoiar o aluno e professor no processo de ensino, a Faculdade Santa Teresa desenvolveu uma plataforma digital que permite aos docentes realizarem todo o acompanhamento pedagógico do aluno. Além disso, oferece uma série de ferramentas para a realização de transmissões de aulas, fóruns, chats e conversas em tempo real do acadêmico com o professor ou coordenador. A plataforma conta com uma interface moderna que possibilita ao usuário uma navegação prática e intuitiva. Além disso, se adapta a diversos tipos de aparelhos, do celular ao computador, permitindo ao aluno estudar e ter acesso aos conteúdos a qualquer hora.

Segundo a coordenadora valorizar o professor é sobretudo fornecer apoio e auxílio para que ele desenvolva seu trabalho da melhor maneira possível. “Nossa homenagem a todos aqueles que fazem da nobre tarefa de ensinar o seu ofício”.

*Com informações da assessoria