Fonte: OpenWeather

    Resgate


    Ipaam recebe filhote de peixe-boi resgatado em reserva de Tefé

    O animal estava há duas semanas sob os cuidados de técnicos de um instituto no município, antes de chegar a Manaus

    Manaus - O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) recebeu, neste sábado (9), um filhote de peixe-boi resgatado por técnicos do Instituto Mamirauá, na Reserva Amanã, situada em Tefé (município distante 613 km de Manaus).

    O animal estava há duas semanas sob os cuidados de técnico do Instituto no município e foi trazido a Manaus em uma lancha rápida, com a ajuda de um biólogo e uma veterinária da Gerência de Fauna (Gfau), do Ipaam.

    Leia também: Presidente Figueiredo adere a programa de proteção ambienta

    O mamífero foi transportado do porto da Manaus Moderna, no Centro, Zona Sul, para o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia  (Inpa), Aleixo, Zona Centro-Sul, onde recebeu assistência técnica veterinária e ficará em quarentena.

    Uma esponja de colchão e toalhas úmidas foram usadas durante a viajem de 12h, de Tefé a Manaus, para que o corpo do peixe-boi se mantivesse umedecido.

     O animal foi batizado pela equipe de Mamirauá como  “Tuxauzinho Sião”
    O animal foi batizado pela equipe de Mamirauá como “Tuxauzinho Sião” | Foto: Divulgação/Ipaam

    O animal foi batizado pela equipe de Mamirauá como “Tuxauzinho Sião”, nome de personalidade forte, digna de um tuxaua (líder) e, também, uma referência ao lugar onde foi encontrado: a comunidade rural Monte Sião, na Reserva Amanã.

    De acordo com a pesquisadora Hilda Chavez, do Grupo de Pesquisas em Mamíferos Aquáticos Amazônicos, do Instituto Mamirauá, o filhote apresentou boas condições durante a viagem. “É um indivíduo saudável, por volta de 2 a 3 meses de idade, com 84 centímetros e pesando cerca de 10 quilos e meio. Ele se alimenta de leite e está começando a comer vegetação aquática, como o mureru”, disse.

    O filhote apresentou boas condições durante a viagem e está saudável
    O filhote apresentou boas condições durante a viagem e está saudável | Foto: Divulgação/Ipaam

    O técnico do Ipaam, Eduardo Marques, que acompanhou o translado do mamífero até Manaus, disse que o peixe-boi resistiu bem a viagem, mas precisa de cuidados e alimentação adequada a partir de agora no Inpa.

    *Com informações da assessoria

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais: 

    Crianças criam app interativo sobre o Museu da Amazônia

    Governo cria área de proteção em Novo Airão para proteger pesca

    Concurso premiará com R$10 mil arte para campanha do sauim-de-Manaus