Fonte: OpenWeather

    Água


    Amazônia vai ter programa de cisternas para extrativistas

    As cisternas fazem parte de um sistema de captação, tratamento e armazenamento de água que funciona com uma instalação sanitária domiciliar com fossa séptica

    As cisternas fazem parte de um sistema de captação, tratamento e armazenamento de água
    As cisternas fazem parte de um sistema de captação, tratamento e armazenamento de água | Foto: Divulgação


    O presidente Michel Temer anunciou nesta quinta (6) investimento de R$ 162 milhões na construção de cisternas na região da Amazônia. O objetivo é possibilitar o fornecimento de água para mais de 6,6 mil famílias instaladas em reservas extrativistas de 22 municípios no Acre, Amapá, Amazonas, Pará e em Rondônia.

    “Regiões mais desguarnecidas, vulneráveis, ganham água potável. Quando se fala nessa matéria, está se falando em saúde; garantir água adequada para aquelas regiões. São famílias dispersas pela Amazônia em regiões remotas”, disse Temer, em cerimônia que marcou o anúncio, na tarde de hoje.

    As cisternas fazem parte de um sistema de captação, tratamento e armazenamento de água que funciona com uma instalação sanitária domiciliar com fossa séptica. Do total do investimento, R$ 146 milhões serão aplicados pelo Fundo Amazônia, gerido pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Os outros R$ 15,9 milhões serão de responsabilidade do Ministério do Desenvolvimento Social.

    Os projetos serão executados por entidades da sociedade civil. O edital de chamamento público será divulgado na próxima segunda-feira (10) e o resultado das entidades selecionadas será divulgado em novembro.

    Leia mais

    Chibatão continua embargado por vazão de óleo e Ipaam não aplica multa

    Empresa terá que ressarcir 100 famílias após vazamento de óleo no AM