Fonte: OpenWeather

    Meio Ambiente


    Foco de invasão é retirado do Corredor Ecológico no Igarapé do Mindu

    Pelo menos, 70 demarcações de lotes foram encontradas, num trecho de, aproximadamente, 50 hectares.

    O trabalho de monitoramento da área continuará sendo realizado.
    O trabalho de monitoramento da área continuará sendo realizado. | Foto: Divulgação

    Manaus - A Prefeitura de Manaus e o Grupo Integrado de Prevenção às Invasões em Áreas Públicas (Gipiap) realizaram, na manhã desta terça-feira, (11), a retirada de um foco de invasão em um trecho de área de preservação permanente do Igarapé do Mindu, no conjunto Petros, Coroado, zona Leste. Com esse, sobe para 26 o número de focos de invasão combatidos este ano.

    A área começou a ser ocupada no feriado da quarta-feira, (5), levando ao local policiais do Batalhão Ambiental e fiscais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) durante o final de semana.

    Pelo menos, 70 demarcações de lotes foram encontradas, num trecho de, aproximadamente, 50 hectares. O trabalho de monitoramento da área continuará sendo realizado.

    Segundo o diretor de Fiscalização da Semmas, Enéas Gonçalves, a ação desta terça-feira foi resultado da integração dos órgãos no combate ao problema das invasões. “Nossa ação é preventiva e contamos com o apoio decisivo dos moradores do entorno em denunciar ao perceber qualquer movimentação de invasores na área”, afirmou.

    Os danos causados à vegetação são visíveis. Dezenas de árvores de pequeno e médio porte foram cortadas e tiveram os troncos utilizados como piquetes para demarcação de lotes.

    O monitoramento continuará sendo feito e quem for pego em flagrante na área responderá pelo crime de intervenção em APP.
    O monitoramento continuará sendo feito e quem for pego em flagrante na área responderá pelo crime de intervenção em APP. | Foto: Divulgação

    “Certamente, as próximas investidas dos invasores seriam contra as árvores maiores e o buritizal que ainda se encontra preservado”, explicou Eneas, ressaltando a importância fundamental da conservação daquela área para a manutenção da biodiversidade local.

    A área é um trecho do Corredor Ecológico Urbano do Igarapé do Mindu, que está inserido na Área de Proteção Ambiental (APA) Sauim-de-Manaus, decretada recentemente pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, em parceria com o Ministério Público Federal (MPF), com a finalidade de contribuir para a preservação do sauim-de-coleira, criticamente ameaçado de extinção.

    Leia mais

    Ação ampliará rede de distribuição de água no bairro Cidade de Deus

    Mais dois espaços públicos são alvos de assalto em Manaus

    UBS na zona Leste é atacada por bandidos pela segunda vez em 20 dias


    *Com informações da assessoria