Fonte: OpenWeather

    10 dias na Amazônia


    Jornada sustentável de dez dias na Amazônia tem inscrições abertas

    Previsto para acontecer em fevereiro de 2019, o Jornada Amazônia permite a estudantes e profissionais de diversas áreas uma imersão profunda na floresta e no cotidiano ribeirinho na região

    A Jornada Amazônia faz parte da Amazônia-Edu, uma plataforma focada em educação experiencial para desenvolvimento sustentável na Amazônia
    A Jornada Amazônia faz parte da Amazônia-Edu, uma plataforma focada em educação experiencial para desenvolvimento sustentável na Amazônia | Foto: Divulgação


    Manaus - Viver por dez dias numa comunidade ribeirinha no meio da floresta amazônica, aprender com moradores locais conhecimentos tradicionais sobre cuidados com a natureza, floresta e o rio, e debater estratégias e soluções para desenvolver a região de forma sustentável são alguns dos objetivos do Jornada Amazônia 2019, um curso pioneiro que está com inscrições abertas e que permite a estudantes e profissionais de diversas áreas vivenciar uma experiência única na Amazônia.

     Previsto para acontecer entre os dias 7 e 17 de fevereiro do próximo ano, a segunda edição do curso reúne especialistas em Amazônia e moradores da RDS Rio Negro para discutir e aprender sustentabilidade na prática. O curso inicia em Manaus, capital do Amazonas, e continua na comunidade Tumbira, localizada dentro da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Rio Negro, no município de Iranduba, a cerca de 80 quilômetros do meio urbano.

     O programa é dividido em três áreas: a sistêmica, com uma visão global sobre sustentabilidade, Amazônia e desenvolvimento comunitário; a comunitária, que promove a relação da comunidade local e da comunidade dos participantes; e a pessoal, onde os participantes trocam saberes e refletem sobre sua relação individual com os temas. Durante o dia os alunos participam do curso e à noite eles ficam hospedados em alojamentos coletivos na Comunidade Tumbira.

     A intenção da jornada é valorizar o saber tradicional, tendo ribeirinhos dentre os docentes. Entre os professores do Jornada Amazônia 2019 estão a líder comunitária e artesã Izolena Garrido, da comunidade do Tumbira; o empreendedor e líder comunitário do Tumbira Roberto Brito; a membro de coletivo jovem na comunidade do Carão Odenilze Ramos; a moradora do Tumbira e conhecedora da sabedoria ribeirinha Terezinha Macedo; o superintendente-geral da FAS e especialista em Amazônia, mudanças climáticas e manejo florestal, Virgílio Viana; o professor e especialista em meio ambiente e contabilidade de São Paulo José Roberto Kassai; e outros que estao sendo definidos.

     A Jornada Amazônia faz parte da Amazônia-Edu, uma plataforma focada em educação experiencial para desenvolvimento sustentável na Amazônia, onde são oferecidos cursos para pessoas e organizações através de trabalhos de campo, estudos de caso e troca de conhecimento entre comunidades tradicionais e especialistas. Todo o processo de aprendizagem é desenhado por uma equipe de facilitadores que também atuará no curso. Ao final, os interessados em criar e implantar projetos de solução para a região poderão desenhar uma proposta junto com a FAS.

     Como se inscrever

    Para participar do Jornada Amazônia 2019 os interessados podem ser de qualquer área de atuação, precisam ter no mínimo 18 anos e efetuar inscrição no site www.amazonia-edu.org/jornada. Apesar de acontecer no meio da floresta amazônica, um local rodeado de belezas naturais, o curso não tem a intenção de ser um passeio turístico, mas sim uma imersão na realidade local somado um processo de aprendizagem. Custos de participação e hospedagem no curso são repassados no ato de inscrição.

     Comunidade Tumbira

    Localizada no município de Iranduba, a cerca de 80 quilômetros de Manaus, dentro da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Negro, a comunidade Tumbira reúne aproximadamente 40 famílias que mantém conhecimentos e práticas tradicionais e, ao mesmo tempo, desenvolvem ações sustentáveis para a região através de projetos e programas coordenados pela FAS e com apoio do Banco Amazônia/BNDES.


    Leia mais:

    Amazonas sedia pela primeira vez a Conferência Internacional e Nacional de Turismo Sustentável

    Ribeirinhos recebem atendimentos médicos em embarcações da Marinha

    Projeto de autoconhecimento cultural contempla jovens ribeirinhos