Fonte: OpenWeather

    Internacional


    Número de mortos em terremoto na Indonésia sobe para 321

    Autoridades da Indonésia informaram que número de vítimas ainda pode aumentar

    Além das vitimas e desabrigados, o terremoto causou a destruição ou danificou 67.857 casas, 468 escolas, 50 lugares de oração, 20 escritórios, 15 mesquitas 13 hospitais
    Além das vitimas e desabrigados, o terremoto causou a destruição ou danificou 67.857 casas, 468 escolas, 50 lugares de oração, 20 escritórios, 15 mesquitas 13 hospitais | Foto: Divulgação

    O terremoto de magnitude 6,9 que castigou no domingo a ilha de Lombok, continua causando mortes, o número foi elevado para 321. O porta-voz da Agência Nacional de Desastres, Sutopo Purwo Nugroho, informou que o número pode aumentar consideravelmente.

    Acrescentou que há inúmeros relatos de desaparecidos, assim como, desabrigados, que já chega a  270.168, podendo aumentar nos próximos dias. As operações de resgate continuam intensas, e ainda segundo Sutopo, ocorre a chegada de assistência humanitária e voluntários de centenas de ONGs e organizações comunitárias.  

    Além das vitimas e desabrigados, o terremoto causou a destruição ou danificou 67.857 casas, 468 escolas, 50 lugares de oração, 20 escritórios, 15 mesquitas 13 hospitais.  

    A Indonésia localiza-se no Círculo de Fogo do Pacífico, uma região de grande atividade sísmica e vulcânica, onde são registrados a cada ano cerca 7 mil terremotos.   

    Leia mais:

    Terremoto na Indonésia já deixou 105 mortos, diz governo

    Vulcão ativo causa explosão na Guatemala

    Terremoto de 6,1 graus atinge a Colômbia