Fonte: OpenWeather

    crise migratória


    Venezuela reajusta gasolina na fronteira com Colômbia

    Governos locais indicam que o país é o que mais recebe refugiados venezuelanos

    Nicolás Maduro disse que a partir da próxima terça (4) a medida vai ser implantada | Foto: Divulgação

    Em meio à pressão internacional e ao intenso fluxo de imigrantes na América Latina, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou que vai reajustar o valor do litro da gasolina em 41 municípios fronteiriços com a Colômbia. A medida valerá a partir de 4 de setembro, na próxima terça-feira.

    A Colômbia é, segundo estimativas dos governos regionais, o país que mais recebe venezuelanos que buscam refúgio. O cálculo é que cerca de 1 milhão de imigrantes estejam em cidades colombianas.

    Paralelamente, o presidente da Venezuela acusou autoridades do governo da Colômbia de terem participado de uma tentativa de assassinato dele. A acusação foi rebatida pelos colombianos.

    Reajuste

    De acordo com Maduro, o reajuste ocorrerá em etapas. Inicialmente, em 41 municípios fronteiriços, depois os estados de fronteira e por último se estenderá para o território venezuelano. Ele não mencionou prazos.

    O anúncio faz parte de um pacote de medidas econômicas divulgado há pouco mais de duas semanas por Maduro. Segundo ele, o reajuste é um esforço para evitar o contrabando de gasolina região.

    *Com informações da Telesur, emissora pública de televisão da Venezuela.

    Leia mais

    Governo afasta possibilidade de intervenção federal em Roraima

    Mais de 3 mil militares atuarão na fronteira com a Venezuela

    Iniciativa prepara refugiadas para o mercado de trabalho brasileiro