Fonte: OpenWeather

    Homicídio


    Preso fazendeiro acusado de matar ex-nora

    Karina Garofalo foi assassinada em frente ao filho de 11 anos

    Outras três pessoas indiciadas pelo crime já foram presas
    Outras três pessoas indiciadas pelo crime já foram presas | Foto: Divulgação

    Policiais da Delegacia de Homicídios da Capital prenderam nesta quinta-feira (8), numa fazenda na cidade de Volta Redonda, no Rio de Janeiro, o fazendeiro Pedro Paulo de Barros Pereira, acusado de ser o mandante junto com o filho, da morte a tiros da ex-nora Karina Garofalo Pereira, de 44 anos, em agosto deste ano, quando a vítima caminhava a pé para casa, acompanhada do filho, de 11 anos. Outras três pessoas indiciadas pelo crime já foram presas.

    O crime ocorreu no dia 15 de agosto deste ano, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, quando mãe e filho deixaram um shopping center e seguiam para o condomínio onde moravam, no mesmo bairro.

    Pedro Paulo é pai do ex-marido da vítima, o pecuarista Pedro Paulo Barros Pereira Júnior. Os dois são acusados de serem mandantes do homicídio, praticado por Paulo Maurício Barros Pereira (primo de Pedro Paulo Júnior) e pelo guarda municipal Hamir Feitosa Todorovic.

    A arma usada no crime foi encontrada em um terreno baldio, próximo de onde o carro utilizado pelo assassino na fuga foi abandonado. A arma, equipada com um silenciador, foi apreendida pela perícia técnica.

    Herança

    O ex-marido de Karine e o pai dele são apontados pela polícia como mandantes do crime, com características de feminicídio. De acordo com a polícia, Karina e o ex-marido tiveram uma separação litigiosa e brigavam na Justiça por uma herança de mais de R$ 3 milhões.

    O autor dos disparos, Paulo Maurício foi flagrado por câmeras de segurança sem máscara, ao volante do carro usado na ação, um Renault Logan, saindo do shopping onde a vítima estava. Pela filmagem, o filho de Karina o reconheceu como autor dos disparos. O veículo foi alugado por Paulo Maurício em seu próprio nome. Ele se entregou à polícia em agosto deste ano.

    Leia mais:

    Vídeo: polícia resgata homem que foi agredido e amarrado em árvore

    Membros da FDN receberam ordens do presídio para torturar jovem no AM

    Laudo confirma que não houve troca de tiros entre Hering e a polícia