Fonte: OpenWeather

    Entrevista


    'Toda vez que alguém sai do armário ajuda o outro', diz Luis Miranda

    Ator falou sobre a carreira profissional e o preconceito com a homossexualidade

    Miranda participou de filmes como 'Ó Paí, Ó' e 'Meu nome não é Johnny'
    Miranda participou de filmes como 'Ó Paí, Ó' e 'Meu nome não é Johnny' | Foto: Divulgação

    Em entrevista ao canal do YouTube Universo da Cris, Luis Miranda falou sobre sua carreira, ser baiano, preconceito e a respeito de ter assumido publicamente sua homossexualidade. 

    "Toda vez que alguém sai do armário automaticamente ajuda o outro a sair de lá também. Alguém que estava maltratado, humilhado ou se ferindo. Porque se julga que a posição sexual de alguém pode interferir no rendimento, crescimento, trabalho e vida social e isso não existe", disse o ator em vídeo publicado na quinta-feira (8).

    Leia também: Reação de Zeca Pagodinho ao encontrar Doria no Carnaval vira meme

    Luis tem no currículo produções da TV Globo como Mister Brau e A Grande Família. Em 2014, ele estreou nas novelas com a personagem transexual Dorothy Benson, em Geração Brasil. "Uma pessoa declaradamente homossexual pode fazer uma cena de beijo heterossexual, uma cena feminina, ele é um artista", disse.

    A empresária Cris Rodrigues também o questionou se a homofobia ainda faz com que galãs de novelas não falem abertamente sobre homossexualidade. "Obviamente. Nós vivemos em um país ignorante. Quando eu digo ignorante, digo que a falta de recursos na educação vai empobrecendo intelectualmente o povo brasileiro", respondeu o ator. 

    Atuante também no teatro e no cinema, Miranda participou de filmes como 'Ó Paí, Ó' e 'Meu nome não é Johnny'.

    Leia mais:

    Papai Noel de shopping é suspeito de assassinatos em série

    EUA pedem que coalizão contra Estado islâmico 'mantenha foco' no grupo

    Em Tempo cria lista de transmissão de notícias pelo WhatsApp