Fonte: OpenWeather

    Cotidiano


    Sobe para 14 número de mortos pela passagem do Tufão Melor nas Filipinas

    Pelo menos 14 pessoas morreram durante a passagem do Tufão Melor pelo centro das Filipinas, o que causou grandes prejuízos na região, com ventos de até 185 quilômetros (km) por hora e chuva intensa durante dois dias.

    O Conselho de Gestão e Redução de Risco de Desastres do país anunciou, em seu mais recente relatório, que oito pessoas morreram e 12 ficaram feridas. No entanto, as autoridades locais das províncias afetadas informaram que mais seis pessoas morreram nas cheias causadas pelo Melor.

    Batizado Nona pelas autoridades locais, o Melor está se afastando da Costa Nordeste das Filipinas.

    O tufão causou graves prejuízos em residências, serviços de infraestrutura e na agricultura. Segundo o Conselho de Gestão, 109 mil casas sofreram danos e 12 mil famílias (cerca de 60 mil pessoas) continuam em abrigos.

    Além disso, municípios das regiões afetadas continuam sem eletricidade e só deverão recuperá-la em seis dias, quando a rede elétrica estará reparada.

    As autoridades filipinas preveem agora a chegada do Ciclone tropical Onyok, que se aproxima da região de Mindanao com ventos de até 55 km por hora. A Agência Meteorológica das Filipinas espera que o Onyok, que se encontra a cerca de 600 km da costa, toque na terra nesta sexta-feira (18) e cause chuva forte.

    Entre 15 e 20 tufões atingem anualmente as Filipinas durante a época da chuva, que ocorre habitualmente entre junho e novembro.

    Por Agência Brasil