Fonte: OpenWeather

    Cotidiano


    Zika: autoridades sanitárias americanas querem mais financiamento para vacinas

    O vírus Zika é "mais preocupante" do que tinha sido inicialmente previsto, afirmaram hoje as autoridades sanitárias norte-americanas, apelando ao Congresso por mais financiamento para investigação e vacinas.

    A administração Obama pediu ao Congresso, em fevereiro passado, 1,9 bilhão de dólares para a pesquisa de vacinas e medicamentos antivirais contra esta epidemia.

    Transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti, presente na América Latina e no Caribe, o vírus Zika é responsável por muitos casos de defeitos congênitos em recém-nascidos, incluindo microcefalia (malformação do crânio) e doenças neurológicas raras em adultos.

    “Devemos estar prontos. Tudo o que estudamos sobre este vírus parece ser mais preocupante do que o que pensávamos inicialmente", afirmou a diretora-adjunta dos Centros para Prevenção de Doenças, Anne Schuchat, durante entrevista na Casa Branca.

    "Eu tive que usar dinheiro inicialmente dedicado a outras pesquisas, não podíamos esperar", disse o diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas, Anthony Fauci, salientando, ao mesmo tempo, que ainda era "insuficiente", insistiu Fauci.

    O arquipélago americano de Porto Rico, que está numa situação econômica muito difícil, pode ter milhares de pessoas infectadas com o vírus até ao final deste ano, de acordo com as autoridades de saúde dos Estados Unidos.

    Por Agência Brasil

    Mais lidas

    1. Número de mortos de atentado duplo na Somália chega a 300

    2. Temer condena ataque terrorista na Somália

    3. Incêndios voltam a atingir Portugal e Espanha e deixam 36 mortos

    4. Trump é intimado a mostrar documentos sobre acusação de assédio sexual

    5. Papa Francisco anuncia sínodo dedicado à Amazônia