Fonte: OpenWeather

    Cotidiano


    Em três dias, raios matam 59 pessoas em Bangladesh

    Aumento do número de vítimas explica-se pela desflorestação e sobretudo pelo corte das árvores mais altas - foto: divulgação
    Aumento do número de vítimas explica-se pela desflorestação e sobretudo pelo corte das árvores mais altas - foto: Julian Stratenschulte/EPA

    Raios já mataram 59 pessoas em três dias em Bangladesh, um recorde sem precedentes mesmo num país acostumados às tempestades tropicais antes das monções, disse hoje o responsável do Departamento de Gestão de Catástrofes, Reaz Ahmed. “Nunca tínhamos registado um número tão elevado de mortos devido aos raios", disse.

    A maioria das vítimas são camponeses atingidos quando trabalhavam em arrozais. Segundo o Departamento de Gestão de Catástrofes, desde 2011, são atribuídas aos raios cerca de 200 mortes pro ano. O aumento do número de vítimas foi motivado, segundo o meteorologista Shah Alam, pelo desmatamento sobretudo das árvores mais altas, como as palmeiras, que funcionam como para-raios.

    Diante das mortes, as autoridades locais anunciaram o lançamento de uma campanha de informação sobre os perigos dos raios a partir de amanhã (16).

    Por Agência Brasil

    Mais lidas

    1. Sanduíches com tamanhos e sabores diferenciados

    2. Ação itinerante da Prefeitura de Manaus atende mais de 5 mil pessoas no Novo Aleixo

    3. Amazonas Em Tempo: 30 anos de comunicação em evolução

    4. Número de mortos de atentado duplo na Somália chega a 300

    5. Temer condena ataque terrorista na Somália