Fonte: OpenWeather

    Cotidiano


    Aeroporto de Amsterdã reforça segurança após alerta de terrorismo

    O serviço de luta antiterrorista levou a sério a informação recebida, da qual não foram divulgados detalhes, segundo a TV pública holandesa NOS - foto: divulgação
    O serviço de luta antiterrorista levou a sério a informação recebida, da qual não foram divulgados detalhes, segundo a TV pública holandesa NOS - foto: divulgação

    As autoridades holandesas reforçaram neste sábado as medidas de segurança no aeroporto de Amsterdã-Schiphol depois de receberem uma "informação relacionada ao aeroporto" no contexto atual de ameaça terrorista na Europa, informaram o município de Haarlemmemeer e a polícia militar.

    Os locais continuam acessíveis e os voos prosseguem. "Schiphol é suficientemente seguro para que os voos estejam garantidos", disse à AFP Marlous Deridder, porta-voz da polícia militar holandesa.

    O serviço de luta antiterrorista levou a sério a informação recebida, da qual não foram divulgados detalhes, segundo a TV pública holandesa NOS.

    Este "sinal se inscreve na avaliação da ameaça nacional, que é substancial desde 2013. Como no resto da Holanda, entra em vigor uma vigilância adicional em Schiphol. É o mesmo caso que em outros aeroportos europeus", explicaram as autoridades municipais.

    Depois dos atentados nos aeroportos de Bruxelas e Istambul, a segurança será reforçada em Schiphol de maneira "visível e invisível", acrescentou Deridder, explicando que os viajantes verão mais oficiais nos terminais.

    As medidas adicionais serão mantidas "pelo tempo que for necessário", acrescentou Deridder.

    Por Schiphol, situado a 16 km de Amsterdã, transitam todos os anos 50 milhões de passageiros.

    Por Folhapress

    Mais lidas

    1. Sanduíches com tamanhos e sabores diferenciados

    2. Ação itinerante da Prefeitura de Manaus atende mais de 5 mil pessoas no Novo Aleixo

    3. Amazonas Em Tempo: 30 anos de comunicação em evolução

    4. Número de mortos de atentado duplo na Somália chega a 300

    5. Temer condena ataque terrorista na Somália