Fonte: OpenWeather

    Cotidiano


    Irã encontra vírus em máquinas ao vistoriar polos petroquímicos

    O Irã anunciou ter detectado e removido malwares (softwares criados para danificar equipamentos, conhecidos como vírus) de dois de seus complexos petroquímicos, após algumas dessas instalações pegarem fogo nas últimas semanas.

    O país informou na semana passada que investigava a relação entre os incêndios e possíveis ataques virtuais.

    "Em uma inspeção periódica nas unidades, um tipo de malware industrial foi detectado e as medidas de defesa necessárias foram tomadas", disse Gholamreza Jalali à agência oficial IRNA.

    De acordo com o governo, as estruturas atingidas pelo malware não têm relação com as que pegaram fogo. O governo aponta como possível causa dos acidentes o corte no orçamento destinado a inspeções de segurança.

    O Irã está em alerta para ameaças de ataques virtuais de países estrangeiros. Os Estados Unidos e Israel são acusados de sabotar o programa nuclear iraniano entre 2009 e 2010 por meio de um vírus chamado Stuxnet, que infectou centrífugas onde o urânio era enriquecido.

    No ano passado, o Irã fechou um acordo com os Estados Unidos e outras potências mundiais para limitar seu programa nuclear troca do fim de sanções econômicas.

    Por Folhapress

    Mais lidas

    1. Número de mortos de atentado duplo na Somália chega a 300

    2. Temer condena ataque terrorista na Somália

    3. Incêndios voltam a atingir Portugal e Espanha e deixam 36 mortos

    4. Trump é intimado a mostrar documentos sobre acusação de assédio sexual

    5. Papa Francisco anuncia sínodo dedicado à Amazônia