Fonte: OpenWeather

    Manaus


    Primeira dama destaca Campanha do Dia Mundial de Combate ao Câncer

    A primeira-dama de Manaus Elisabeth Valeiko Ribeiro fala da campanha do Dia Mundial de Combate ao Câncer

    Manaus - O Fundo Manaus Solidária integra o Governo Municipal e é vinculado à plataforma de inclusão e desenvolvimento social. Dirigido pela primeira dama da cidade, Elisabeth Valeiko Ribeiro, o fundo tem proposta é apoiar o atendimento a necessidades básicas de cidadãos vítimas de calamidades, crianças acometidas por câncer e instituições cujos trabalhos sociais ajudem a transformar vidas. Socorro social, atenção solidária, mobilização do bem e protagonismo cidadão são os alicerces do trabalho do Fundo Manaus Solidária.

    Para falar mais sobre o trabalho do Fundo, em relação ao Dia Mundial de Combate ao Câncer, comemorado no dia 8 de abril, Elisabeth Valeiko Ribeiro concedeu ao EM TEMPO, a seguinte entrevista: 

    EM TEMPO - Qual o papel determinante da Primeira Dama do Município, e Presidente do Fundo Manaus Solidária no Combate ao Câncer?

    Elisabeth ValeikoDados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) indicam que devem surgir no Brasil, entre 2018 e 2019, 1,2 milhão de novos casos de cânceres, destes 582 mil novos casos da doença somente neste ano. A pesquisa aponta ainda que três a cada dez casos de cânceres registrados estão relacionados ao estilo de vida e que a doença deve atingir mais homens do que mulheres, 300 mil e 282 mil, respectivamente.  O panorama apresentado pelo Inca indica que tabagismo, sedentarismo, consumo de álcool, obesidade e exposição excessiva ao sol são fatores determinantes para a incidência da doença. E indicam também que cerca de um terço dos tipos de cânceres podem ser evitados se houver melhoria na qualidade de vida, com a prática de atividades físicas, melhoria na alimentação e mudança de hábitos em vários aspectos pessoais.Pessoalmente, sou defensora e praticante da alimentação saudável, de exercícios físicos e procuro, na medida do possível, ter uma boa qualidade de sono. Já como presidente do Fundo Manaus Solidária, busco desde a criação dele no ano passado, ser um referencial desta causa que precisa tanto de bons agentes, seja na orientação de práticas, seja na sensibilização ou seja na efetivação de ações que possam resultar em melhorias na vida de quem passa por esta doença. Nesse sentido falo não apenas do doente em si, mas da família que também precisa ser assistida em diversos aspectos.

    A doença deve atingir mais homens do que mulheres
    A doença deve atingir mais homens do que mulheres | Foto: Reprodução

    EM TEMPO - Como o seu trabalho pode atenuar no geral as pessoas vítimas da doença?

    Elisabeth Valeiko - Acho que a sensibilização é um fator, se não for o mais relevante, nesse processo todo que é descobrir, tratar e lidar com as consequências dessa doença. Por isso, nosso esforço enquanto Fundo Manaus Solidária é fortalecer a informação sobre todas as etapas que envolvem a doença e isso passa pela atenção básica, pelo encaminhamento aos centros de referência existentes em Manaus, bem como pelas entidades de apoio que trabalham com câncer. No que se refere à atenção básica o esforço para que os serviços municipais de saúde sejam melhores é constante, desde o atendimento de rotina nas Unidades Básicas de Saúde até a realização de exames como mamografia e preventivo, exames de próstata e monitoramento da saúde bucal e agilidade nos resultados desses exames. O nosso Laboratório de Especialidades Sebastião Marinho analisa 10 mil lâminas a cada mês. É um bom exemplo do nosso compromisso com a saúde da população. 

    EM TEMPO - Qual o foco da campanha? Qual o público?

    Elisabeth Valeiko - A campanha pelo Dia Mundial de Combate ao Câncer não tem foco e nem público específico e isso se justifica pelo simples fato de essa doença não possuir status social. Todos nós, qualquer que seja nossa condição social, é suscetível a desenvolver a doença. No entanto, para que ela seja receptível a todos é preciso que seja simples, direta e objetiva e é assim que ela será. A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) trabalha na prevenção, especificamente, de cinco tipos de cânceres: o bucal, de mama, de pele, do colo do útero e próstata. E, será com esse direcionamento que as atividades serão desenvolvidas, para fortalecer as iniciativas que já temos na rede pública municipal e que muitas vezes o cidadão desconhece.

    EM TEMPO - O que os órgãos podem oferecer como apoio aos pacientes com câncer?

    Elisabeth Valeiko - Média e alta complexidade são de responsabilidade do Governo do Estado e quanto a isso não posso precisar. No que tange ao munícipio, além de campanhas de conscientização, de fomentar a informação e o cuidado que cada um deve ter consigo, com seu bem-estar e com a qualidade de vida, buscamos propiciar meios para que as pessoas possam colocar em prática essas orientações. E fazemos isso com as Minivilas Olímpicas em pleno funcionamento, com as academias ao ar livre, com a ampliação das faixas liberadas para outras zonas da cidade, com os profissionais da Secretaria Municipal de Juventude Esporte e Lazer (Semjel) ministrando aulas de zumba ou com as atividades lúdicas e culturais realizadas pelos recreadores do Parque Cidade da Criança. 

    EM TEMPO - Qual a lição que deveria ser assimilada em nosso país e no mundo?

    Elisabeth Valeiko - A principal lição é que o câncer é uma das doenças que mais avança no mundo e que, portanto, não é uma causa exclusiva de A ou B, mas é uma causa que deve ser de todos nós, é uma causa que deve ser política pública prioritária em todos os governos de todo lugar do mundo. Não podemos nos furtar de nos envolvermos com essa causa e com tudo o que vem com ela. Ainda há muito o que avançar em vários aspectos e isso é indiscutível, no entanto, se esperarmos pelo momento ideal para lidar com este tema pode ser que ele nunca chegue ou que chegue e nós não estejamos preparados para lidar ou orientar quanto a ele.Informação e atitude são fundamentais para balizar todas as nossas ações em relação a esta doença e é isso que buscamos alinhar e agir dentro da Prefeitura de Manaus, com a associação de todas as secretarias municipais. 

    EM TEMPO -  Qual a mensagem para a campanha deste ano?

    Elisabeth Valeiko - A mensagem deste ano é a mesma do ano que vem, do próximo, do próximo ano e que deve ser a mesma sempre: lutar pela vida.


    Leia mais:

    Elizabeth Valeiko é eleita presidente estadual do PSDB mulher para o biênio 2017-2019

    Sem consultar deputados, Amazonino aumenta salários de secretário


    Cetam lança 10-mil vagas em cursos a distância