Fonte: OpenWeather

    Luto na Cultura


    Morre em Manaus, Oscarino Varjão, criador do boneco Peteleco

    O ventríloquo amazonense levou muita alegria às crianças do Amazonas por meio de shows realizados em teatro, festas e praças

    Oscarino levou alegria às crianças do Amazonas por meio do seu boneco "Peteleco", com que se apresentava em teatros e shows em festas de Manaus
    Oscarino levou alegria às crianças do Amazonas por meio do seu boneco "Peteleco", com que se apresentava em teatros e shows em festas de Manaus | Foto: Reprodução

    Manaus - Morreu na noite desse domingo (15) o artista amazonense Oscarino Farias Varjão, criador do famoso boneco Peteleco, a quem manipulava, por meio da arte da ventriloquia. Durante 60 anos, os shows realizados pela dupla, animaram as crianças amazonenses.

    Oscarino faleceu no Hospital e Pronto Socorro 28 de agosto, em Manaus, onde estava internado, após uma parada cardiorrespiratória. 

     As primeiras informações dão conta de que Oscarino sofria de um câncer, mas de acordo com a família, o artista era também portador de diabetes e convivia com hipertensão arterial, além de ter sequelas de um AVC. O paciente foi internado em estado grave com pedra na vesícula, o que evoluiu para uma infecção.

    Mais cedo, o filho de Oscarino, Rafael Rodrigo Varjão, havia pedido forças para o pai, na rede social Facebook, mas confirmou a morte do pai no final da noite, também, por meio da rede: "É com pesar que informo que meu Pai Oscarino Peteleco veio a falecer no hospital 28 de agosto. Desde já quero agradecer à todos que rezaram e torceram pelo seu retorno. Mas infelizmente Deus o quis do seu lado", lamentou.

    De acordo com a Secretaria de Cultura do Amazonas, Oscarino Varjão será velado no salão nobre do Centro Cultural Palácio Rio Negro, na Avenida 7 de Setembro, 1546, no Centro, a partir das 8h desta segunda-feira (16/04). O sepultamento será no Cemitério São João Batista, às 16h.

    Prefeitura de manaus divulga nota pelo falecimento de Oscarino 

    A Prefeitura de Manaus, em nome do prefeito Arthur Virgílio Neto e da primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro, lamenta o falecimento do artista Oscarino Farias Varjão, 81, e solidariza-se, neste momento de dor, com familiares e amigos do ventríloquo. 

    O prefeito Arthur Virgílio Neto ressaltou que Manaus e o Amazonas perderam um de seus grandes talentos, dono de humor puro, simples e crítico, que traduzia em sua arte os costumes e valores da terra. 

    Nascido no Paraná do Xiborena, Rio Solimões, Amazonas, em maio de 1937, Oscarino Farias Varjão começou a carreira de ventríloquo em 1953, com o boneco Chiquinho, em Manaus. Em 1957, aos vinte anos de idade, criou o boneco Peteleco. Em 2016,  Oscarino & Peteleco foram declarados Patrimônio Cultural Imaterial de Manaus. 

    Reconhecido como um dos grandes mestres de sua arte, principalmente pela habilidade de se expressar sem mexer a boca, Oscarino chegou a se apresentar em programa de TV nacional, no ano 2000. 

    O artista enfrentava um câncer e faleceu no Hospital 28 de Agosto, depois de três dias internado, após sofrer uma parada cardiorrespiratória.

    Leia mais:

    Fotografia amazonense perde Raimundo Valentim

    Receba notícias do EM TEMPO pela lista de transmissão no WhatsApp

    Vai um cafezinho? Saiba mais sobre a bebida no Dia Nacional do Café