Fonte: OpenWeather

    Cultura


    Filme amazonense aborda temática do MMA e deve ser lançado em Berlim

    O drama do filme gira em torno da decisão de Nato de permanecer na capital ou voltar para suas origens no interior - Divulgação

    Com direção de Pablo Potter e roteiro de Eduardo Gomes, o primeiro longa 100% amazonense deve chegar às telas de cinema no primeiro semestre do próximo ano. “Sucurijú – a lenda vive” está há mais de um ano sendo rodado com elenco, equipe técnica e locações da Amazônia.

    O filme conta a história de um rapaz que vem do município de Manaquiri para a capital e é descoberto por um profissional de artes marciais e, de repente, se vê longe da vida pacata de pescador e carpinteiro. Ele estará envolvido em um novo mundo, o do MMA (do inglês: Mixed Martial Arts), após ser acolhido pelo mestre Rodrigo e apresentado ao criador do evento Mr. Cage, Samir Nadaf, que o coloca para participar de um evento oficial de luta ao perceber a força e talento do rapaz para o esporte.

    O drama maior não acontece dentro do octógono, mas gira em torno da decisão de Nato, como é chamado, de permanecer na capital para viver o sucesso como um lutador famoso ou voltar para suas origens no interior, ao lado da mulher e do pai.

    O nome do filme, é uma referência às lendas das cobras sucurijús, como conta o ator Eduardo Gomes - que interpreta o personagem principal do longa. “Ele aprende a lutar jiu-jitsu e quando chega na academia, ele sempre compara os golpes que aprende como os de uma sucurijú atracando algum animal. Além disso, nos treinos, os próprios colegas começam a chamá-lo assim porque ele sempre usa golpes de estrangulamento no adversário” diz.

    As filmagens, que devem encerrar ainda em dezembro deste ano, costumam ser feitas dentro dos eventos de luta que acontecem na cidade. A equipe também gravou nos municípios de Manaquiri e Iranduba.

    Gomes é roteirista, ator e já trabalha como produtor de documentários há mais de 20 anos. Depois de fazer trabalhos para canais internacionais como: British Broadcasting Corporation (BBC), Discovery Communications e Animal Planet, ele conta que ainda vivencia desafios ao fazer o filme.

    “Tenho trabalhado para fazer algo regional, criei uma história que acontece aqui. Valorizeis as lendas, mas a nossa maior dificuldade ainda tem sido a financeira, a falta de parceiros para financiar a movimentação da equipe” revela.

    Com aproximadamente 60 pessoas compondo o elenco, incluindo lutadores como Davina Maciel, Adriano Balby, a produção de 80 minutos está orçada em R$ 1 milhão e deve ficar pronta somente em abril de 2018.

    Segundo o diretor, Pablo Potter, a equipe trabalha com a possibilidade de lançar o filme no Festival Internacional de Cinema de Berlim. “Chamamos lutadores e treinamos na arte de atuação, tentamos ser o mais natural possível e agora queremos ter a honra de colocar nosso filme nesse que é o segundo festival mais importante de cinema e depois percorrer os festivais pelo Brasil” revela.

    Laize Minelli

    EM TEMPO

    Mais lidas

    1. Centro de Manaus está repleto de opções de lazer

    2. 'Circo na Praça' segue com apresentações no Parque dos Bilhares e Viver Melhor

    3. Novos Talentos: Inscrições Abertas para a 37ª edição do Sesc

    4. Mansão de Mariah Carey é assaltada e ladrões levam US$50 mil

    5. Comemoração ao aniversário de Manaus no Teatro Amazonas: espetáculo de brasilidade