Fonte: OpenWeather

    Cultura


    Arlindo Júnior comemora trajetória de superação em novo DVD

    Além dos grandes sucessos do Pop da Selva no boi-bumbá, o show irá contar com uma apresentação de ópera cabocla - Fotos: Divulgação

    Uma das figuras mais representativas da história do boi-bumbá no Amazonas, Arlindo Júnior gravará um DVD intitulado “Arlindo Júnior - No Teatro da Vida”. A gravação será realizada nos dias 19 e 20 de abril, às 20h, no Teatro Amazonas. O show contará com a participação de David Assayag, Israel Paulain, Tony Medeiros e Julieta Câmara.

    Para o cantor, a ideia de gravar o DVD é celebrar a vida e tudo o que já se passou no decorrer de sua trajetória. “Superação e fé. É assim que defino a minha caminhada artística e pessoal. Esse trabalho é para comemorar e celebrar a vida perto das pessoas que eu amo e me apoiaram nos momentos difíceis, como amigos e fãs. É por isso que estou aqui e vou fazer esse grande show”, explica.

    A organização do show conta com mais de 150 profissionais, entre dançarinos e produção. Segundo o Pop da Selva, o espetáculo ainda terá a apresentação de uma ópera cabocla, assinada pelos artistas Ney Gomes e Mizael Costa. “Essa é uma das surpresas da noite. Vai ter ópera, troca de cenário. Tudo como manda o figurino”, adianta.

    No repertório, ele vai cantar a maioria das canções que o consagraram ícone do boi, como “Saga de um Canoeiro”, “Amazônia Ayakamaé”, “Vale do Javari” e “Candelabros Azuis”. “As toadas serão o grande diferencial desse show”, conta Arlindo.

    O evento também tem o objetivo de beneficiar o Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GACC-AM). Para participar do show, é necessário levar uma lata de leite ou pacote de fraldas descartáveis.

    Carreira

    Arlindo Júnior iniciou sua carreira artística aos 15 anos de idade, quando cantava nas noites manauaras diversos gêneros musicais que iam do forró às baladas românticas. No final dos anos 1980, ele formou o grupo “Levanta Poeira”, mas só teve reconhecimento em 1990, como levantador de toadas do Boi Caprichoso no Festival Folclórico de Parintins. Nessa época, ele lançou o disco “Brincando de Boi” e, de lá para cá, já soma mais de 13 CDs independentes.

    Em seu auge no Caprichoso, na década de 90 e início dos anos 2000, Arlindo Júnior foi levantador de toadas e travava duelos com David Assayag, então levantador do Garantido. Após deixar de ser levantador, Arlindo assumiu como apresentador, posto que deixou pouco depois, ficando anos afastado do bumbá como item oficial. Também esteve envolvido nas produções musicais do boi-bumbá Azul e Branco por mais de 10 anos, além de interpretar as toadas oficiais durante esse período.

    Arlindo passou 10 dias internado e recebeu orientação de passar mais 15 em recuperação

    A maior batalha

    Em 2016, Arlindo Júnior teve que travar a sua maior batalha pela vida. O ex-levantador do boi-bumbá Caprichoso e, na época vereador pelo Partido Republicano da Ordem Social (Pros), estava com câncer na pleura. A notícia foi publicada em novembro passado, por meio de uma nota do próprio cantor por meio de rede social.

    No perfil, ele contou que estava com problemas no pulmão desde junho daquele ano, mas descobriu que tinha a doença após o primeiro turno das eleições, quando passou mal sentindo falta de ar e descobriu que teve um derrame pleural. Passou 10 dias internado e recebeu orientação de passar mais 15 em recuperação. O resultado chegou depois da realização de exames que o confirmaram o diagnóstico.

    Hoje, de acordo com o próprio cantor, a fase mais perigosa já passou. “O meu caso está controlado, o câncer está reduzindo lentamente e o meu tratamento é via oral. Não vai ser preciso operar, o que para mim era a maior preocupação, por conta do pulmão. O médico me liberou para fazer esses shows, mas vou continuar seguindo à risca tudo o que ele receitou para que eu possa manter a minha vida normal, cantando, brincando e levando alegria ao meu público”, conclui.

    Bruna Chagas

    EM TEMPO