Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Dois ficam feridos em acidentes na Faixa Azul da Constantino Nery

    Duas pessoas ficaram lesionada após acidentes ocorridos nesta quarta- foto: divulgação/ Manaustrans
    Duas pessoas ficaram lesionada após acidentes ocorridos nesta quarta- foto: divulgação/ Manaustrans

    Duas pessoas ficaram lesionada após acidentes ocorridos na manhã desta quarta-feira (15), na Faixa Azul da avenida Constantino Nery, Zona Centro-Sul de Manaus.


    De acordo com o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), o primeiro acidente ocorreu por volta das 9h, na esquina com a rua Pará, sentido Centro, quando João Arnaldo Vieira Monteiro perdeu a direção do veículo e bateu o Prisma preto, de placa NOT 4889, contra a plataforma. Com o impacto, o homem sofreu algumas escoriações.

    Monteiro foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado para o Hospital e Pronto Socorro (HPS) 28 de Agosto, na Zona Centro- Sul da capital.

    Os agentes do Manaustrans isolaram um trecho da Faixa Azul por aproximadamente 30 minutos. O veículo foi guinchado para liberação da via.
    Já Maria Gracinei Baraúna Goes, 43, foi atropelada por um táxi, por volta das 10h, quando atravessava a avenida, a poucos metros da faixa de pedestres, em frente a uma fabrica de refrigerantes.

    A mulher também foi socorrida pelo Samu e encaminhada consciente para o 28 de Agosto.
    O condutor do taxi, um Fiat Pálio, placa JWZ 0841, que não teve o nome revelado, prestou socorro à vítima e a acompanhou até a unidade hospitalar.

    Acidentes

    Devido ao número de acidentes, desde o dia 12 de março o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), por ordem da prefeitura de Manaus, estabeleceu o limite máximo de 50 quilômetros por hora de velocidade na via, visando garantir a segurança dos usuários.

    Segundo o Código Brasileiro de Trânsito (CTB), o pedestre tem prioridade na travessia, quando na faixa de pedestre.

    O motorista, ao desrespeitar a norma, é penalizado com multa e perda de sete pontos na carteira de habilitação, pois a infração é considerada gravíssima.

    Por Conceição Melquíades