Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Sem mandado de prisão, suspeito de matar menino em Manancapuru é detido e liberado

    O caso está sendo investigado pela delegacia de Manacapuru - foto: divulgação
    O caso está sendo investigado pela delegacia de Manacapuru - foto: divulgação

    Ronaldo Vasques de Lima, conhecido como ‘Pará’, 45, foi detido na tarde deste domingo (4), no município de Manacapuru (a 69 quilômetros de Manaus), apontado como o autor do disparo que vitimou o pequeno Marcos Viana Lira de 11 anos. O fato ocorreu na última sexta-feira (2), na comunidade do Calado, também no município.

    O delegado Antônio Rodrigues, titular da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Manacapuru, informou que Ronaldo foi detido após uma denúncia anônima informando onde ele estava.

    Ainda segundo o delegado, após ser ouvido, o homem foi liberado. “Ele foi liberado porque o flagrante já passou, só poderá ficar preso com um mandado de prisão. Já estou providenciando esse mandado com a juíza do município”, disse Rodrigues.

    Em depoimento, Ronaldo negou ter atirando contra a criança, porém, a polícia informa que ele é o principal suspeito do crime.

    De acordo com a autoridade policial, no momento da fatalidade, outras duas crianças de 12 e 13 anos estavam com a vítima. “ As crianças que estavam com o Marcos serão ouvidas, para ajudar nas investigações”, concluiu o delegado.

    Caso seja comprovada a autoria de Ronaldo, ele será autuado por homicídio e tentativa de homicídio.

    Relembre o caso

    O estudante Marcos Viana Lira, de apenas 11 anos, foi morto com um tiro de espingarda na cabeça, na sexta-feira (2), na Comunidade do Calado, no município de Manacapuru.
    A criança estava apanhando frutas no terreno de um homem identificado como ‘Pará’, quando o foi atingido pelo disparo.

    Segundo testemunhas, o homem teria confundido a criança com um ladrão e efetuou o disparo.

    O estudante ainda foi socorrido e conduzido até o Hospital Joãozinho, na Zona Leste da capital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

    Por Mara Magalhães