Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Aeroporto de Coari pode ser interditado

    O Ministério Público Federal no município de Tefé entrou com ação civil pública na Justiça Federal para que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o município de Coari (a 363 quilômetros de Manaus) e as empresas Trip Linhas Aéreas e Total Linhas Aéreas adotem medidas para sanar irregularidades existentes no aeroporto da cidade.
    Em caráter liminar, o MPF requer que o aeroporto de Coari seja interditado pela Anac até que todas as irregularidades sejam solucionadas.
    A Anac também confirmou, em 2011, a existência das irregularidades já reconhecidas pelo 7º Comar como a ausência de serviço de salvamento e combate a incêndio. Em relatórios encaminhados ao MPF, são enumeradas 51 situações irregulares, de responsabilidade da prefeitura de Coari e também das empresas Total Linhas Aéreas e Trip Linhas Aéreas.
    Dentre os problemas mais graves listados no segundo relatório de inspeção, datado de 2011, estão a existência de rachaduras em todos os sentidos da pista de pouso e decolagem, erosão na faixa de pista ameaçando invadir a pista de pouso e decolagem, inexistência de plano contra incêndio e de carro de combate a incêndio, além de persistir o trânsito de pessoas, bicicletas e veículos automotores ao longo da pista em função de rompimentos em diversos pontos da barreira que deveria proteger a área operacional do aeroporto.