Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Presidente do Tjam convidada a reforçar campanha pelo Hospital do Sangue

    Por mais de 40 minutos, o médico conversou com a desembargadora, expondo todas as fases do projeto – foto: divulgação
    Por mais de 40 minutos, o médico conversou com a desembargadora, expondo todas as fases do projeto – foto: divulgação

    O presidente da Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam), médico Nelson Fraiji, convidou nesta quarta-feira (9), a presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam), desembargadora Graça Figueiredo, para participar do Comitê de Arrecadação e Fiscalização de Fundos para a construção do Hospital do Sangue.

    A campanha será lançada dia 30 de março, no canteiro de obras do hospital, atrás do prédio do Hemoam, na avenida Pedro Teixeira, com a avenida Constantino Nery, Alvorada, Zona Centro-Oeste.

    Acompanhado de Zeina Tomé, da Universidade do Amazonas e de Erica Garcia, diretora da Fundação Sangue Nativo, Nelson Fraiji explicou que o nome da desembargadora foi lembrado “por sua história de vida, trajetória profissional e por tudo aquilo que ela representa na sociedade”.

    “Com certeza, a desembargadora e outras pessoas que já convidamos darão à campanha o respaldo da seriedade e da ética que precisamos para alavancar esses recurso”, garantiu o médico.

    O Hospital do Sangue, que de acordo com o diretor do Hemoam já está com 30% da obra construída, será um hospital com 150 leitos e atenderá pessoas com doenças do sangue, principalmente, câncer, leucemia e linfomas. A nova unidade se tornará a primeira da região Norte dotada de tecnologia.

    O hospital também terá instalação para transplante de medula, centro cirúrgico e UTI adulto e infantil. “Também vamos atender às doenças do sangue, benignas e malignas e todas as crianças com câncer”, adiantou Nelson Fraiji.

    Por mais de 40 minutos, o médico conversou com a desembargadora, expondo todas as fases do projeto. Graça Figueiredo se prontificou a veicular e divulgar o projeto em todos os setores do Judiciário do Amazonas e encontrar mecanismos para ampliar a captação de recursos para ajudar na construção do hospital.

    Com informações da assessoria