Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Suspeito envolvimento em assassinato de menino, na Compensa, morre após ser espancado dentro do CDPM

    O detento Cleusamir Oliveira da Costa, 35, morreu após ser espancado dentro presídio por colegas de cela - foto: divulgação/Polícia Civil

    O detento Cleusamir Oliveira da Costa, 26, morreu na manhã dessa quarta-feira (23) no Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, Zona Leste, após ser encontrado desacordado e com sinais de espancamento em uma das celas do Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM).

    Cleusamir estava preso desde a última sexta-feira (18), por envolvimento na morte do menino Jonathan Alexandre dos Santos, de 3 anos, ocorrida na mesma data, no beco São Francisco, próximo à avenida Brasil, bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus.
    Levado ao hospital, Cleusamir não resistiu aos ferimentos. Além dele e do comparsa Paulo Roberto Viana de Oliveira, 24, que já está preso, a polícia segue nas buscas para localizar o terceiro envolvido na morte da criança, identificado apenas como ‘Thiago’, que seria o autor dos disparos.

    Entenda o crime

    Três homens armados, suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas, chegaram por volta das 19h30 da noite de sexta-feira (18) no beco São Francisco, e em seguida, os suspeitos efetuaram os disparos.

    O pequeno Jonathan Alexandre dos Santos, de três anos, que brincava em frente de casa foi atingido com três tiros na cabeça. O menino ainda chegou a ser socorrido ao Pronto-Socorro da Criança, mesma zona, mas não resistiu aos ferimentos.

    O crime foi registrado no 10° Distrito Integrado de Polícia (DIP). De acordo com a polícia, a família da criança havia denunciado os traficantes por comercializarem drogas na área e, para se vingar da família, os traficantes mataram a criança.

    Depois do crime, Paulo Roberto Viana de Oliveira, 24, e Cleusamir Oliveira da Costa, 35, foram capturados na avenida Brasil por investigadores da Polícia Civil. A dupla tentava fugir em um veículo Gol, cor vermelha, placa NOC-3224. Aos policiais, os suspeitos confessaram o envolvimento no crime.

    O terceiro suspeito, identificado como Thiago, e que é cunhado de Cleusamir, conseguiu fugir.

    Por Josemar Antunes