Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Defesa de Marcelaine pede que júri a absolva e advogados de demais acusados pedem que réus sejam penalizados por lesão corporal

    Segundo o advogado, Marcelaine teve apenas a intenção de dar um susto na vítima e que foi movida pela emoção - foto: Ione Moreno
    Segundo o advogado, Marcelaine teve apenas a intenção de dar um susto na vítima e que foi movida pela emoção - foto: Ione Moreno

    O advogado da socialite Marcelaine Schumann, Eguinaldo Moura, pediu que a acusada de ser a mandante do crime contra a bacharel de direito, Denise Almeida,  fosse absolvida pelo júri. A defesa de Marcelaine foi a primeira a iniciar a exposição na tarde desta quinta-feira (2), no Fórum Ministro Henoch Reis, Zona Centro-Sul.

    Segundo o advogado, Marcelaine teve apenas a intenção de dar um susto na vítima e que foi movida pela emoção.  “Peço a vossas excelências a absolvição delas. Nove anos não são nove meses. Se coloquem no lugar dela [da Marcelaine], se fariam o que ela fez”, disse.

    Moura chamou Marcos Souto de “traste” e disse ele envergonhava a todos os homens por ter dito no tribunal que não amava as amantes. O advogado também confirmou que o esposo de Marcelaine sabia sobre a traição, mas preferiu “ter a amizade e a companhia dela”.

    Já a advogada Maria Ester, responsável pela defesa dos acusados Edney Costa, Charles McDonald e Rafael ‘Salsicha’, disse que os réus só devem ser penalizados pelo crime de lesão corporal. A promotoria do caso pediu que o júri não absolva-os  e definiu o crime como tentativa de homicídio qualificado.

    Ester afirmou que Denise não sofreu perigo de vida e que estava “bela e formosa” na audiência. "Ela está Bela e formosa. Teve até um bebê recentemente e continua muito bem. Perigo está correndo Rafael, Charles e Edney dentro do presídio", disse Maria Ester  que também distribuiu ao júri cópia do laudo do perito sobre ferimento causado em Denise.

    O advogado de Karen Arevalo, Fernando Almeida, também sustentou que a ré deveria ser penalizada apenas por lesão corporal. Ele ainda disse que por Karen ser pobre ela recebeu o apelido de “machudinha”

    “Karen recebeu o título 'machudinha' porque é pobre e mora na Zona Leste. Isto é discriminação. Ela respondeu nos autos que nunca teve esse apelido. Marcelaine, como é rica, recebeu o título de 'socialite'”.

    Por equipe EM TEMPO Online