Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Grupo protesta contra violência e bloqueia avenida Umberto Calderaro

    O grupo ateou fogo em galhos de árvores e bloqueou a Umberto Calderaro por 45 minutos - foto: divulgação
    O grupo ateou fogo em galhos de árvores e bloqueou a Umberto Calderaro por 45 minutos - foto: divulgação

    Familiares e amigos do vendedor Carlos Eduardo Nascimento Normando, 23, realizaram na noite desta terça-feira (2), um protesto contra a morte do rapaz, que ocorreu no último domingo (31). O ato ocorreu na avenida Umberto Calderaro, Zona Centro-Sul de Manaus.

    O grupo fechou a via e ateou fogo em pedaços de árvore e pneus. O trânsito no local e nas proximidades, como as avenidas Mário Ypiranga e Darcy Vargas, ficou retido por 45 minutos.

    O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) foi acionado ao local para auxiliar os condutores.  O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amazonas (CBMAM) também foi acionado para apagar o fogo.

    Os manifestantes pediram mais segurança - foto: reprodução/vídeo divulgação
    Os manifestantes pediram mais segurança - foto: reprodução/vídeo divulgação

    Após o término dos protestos uma grande quantidade de lixo tomou conta de parte do meio fio da avenida Umberto Calderaro. Materiais como eletrodomésticos, pneus e até pedaços de árvores, que foram queimados durante a manifestação, estavam atrapalhando o acesso dos veículos que saiam da rua Estênio Neves em direção à avenida deixando o trânsito lento.

    Entenda o caso

    O vendedor Carlos Eduardo Nascimento Normando, 23, foi morto a tiros após reagir a um assalto, no bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul, no último domingo (31).  O rapaz estava com o irmão mais novo, um adolescente de 19 anos. Durante o assalto, a vítima derrubou o suspeito que estava em uma moto.  Ao cair, o assaltante disparou três vezes contra Carlos.

    A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) está investigando o caso e, até o momento, o suspeito do crime ainda não foi identificado.

    Por equipe EM TEMPO Online

    Mais lidas

    1. Entenda como são feitas as buscas por vítimas de afogamento no Amazonas

    2. Procuradores repudiam ataques de defensor público no AM e divulgam nota

    3. Saiba como funciona a tarifa de esgoto em Manaus

    4. Aprovados no concurso do TJAM pedem nomeação e marcam protesto

    5. Evento internacional sobre reprodução de peixes será realizado em Manaus