Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Laudo comprova perfuração em rim de empresaria que morreu na Venezuela em procedimento estético

    A empresária parintinense Dioneide Leite morreu durante uma cirurgia plástica para redução de seios, na Venezuela - foto: acervo familiar
    A empresária Dioneide Leite morreu durante uma cirurgia plástica na Venezuela - foto: acervo familiar

    Laudo solicitado pela família da empresária Dioneide Leite, 36, que morreu na Venezuela durante procedimento cirúrgico, desmente a versão que vem sendo divulgada em redes sociais pelo médico que a atendeu, Oscar Hurtado, de que teria sido uma “fatalidade”.

    Segundo a médica forense Marlene Lopes de Castro, do Serviço Nacional de Medicina e Ciência Forense da cidade de Guayana, no país vizinho, o corpo da empresária apresentava hematoma em toda parede abdominal, hemorragia no pulmão esquerdo e perfuração no rim direito.

    O laudo foi solicitado pela cunhada de Dioneide, Geriane de Araújo Mendes, que a acompanhou até a cidade de Puerto Ordaz, onde também se submeteria a uma cirurgia plástica com o médico Oscar Hurtado.

    “Está provado que este médico matou minha filha, o laudo diz tudo”, afirmou o pai da empresária, Nelson Macedo, em entrevista ao EM TEMPO Online.

    O corpo da empresária, que era natural de Alenquer, no Pará, mas residia há muitos anos em Parintins, chegou ao município amazonense na tarde desta quinta-feira (15) e será sepultado hoje. A cidade toda está chocada com o fato.

    Entenda o caso
    Dioneide Leite e a cunhada chegaram a Puerto Ordaz dia 7, sendo atendidas na Clínica Teknon, onde permaneceram internadas para fazer a cirurgia plástica.

    No sábado (10), depois dos exames preliminares, Dioneide e Geriane iniciaram por volta das 16h (horário local) os procedimentos, sendo Dioneide a primeira a entrar na sala de cirurgia. Momentos após, a cunhada notou que algo de estranho estava acontecendo em razão da movimentação de médicos e enfermeiros no local.

    Horas depois, a clínica informou que a empresária havia tido complicações e teria que ser transferida para o Hospital Clínica Caroline onde faleceu na terça-feira (13).

    Por Tadeu de Souza