Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    No Jorge Teixeira, ex-presidiário estupra menino de dez anos enquanto família estava na igreja

    O caso foi registrado na Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) - foto: Diego Janatã
    O caso foi registrado na Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) - foto: Diego Janatã

    O ex-preisidiário Sergio dos Santos da Silva, 25, foi preso na noite desse domingo (18), por volta das 21h, suspeito de estuprar um menino de 10 anos.  O fato ocorreu na casa da vítima, localizada no Loteamento Arthur Virgílio Filho, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste de Manaus.

    De acordo com a delegada Juliana Tuma, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), a vítima relatou que estava sozinho em sua casa, pois a família a estava para a igreja, quando o suspeito chegou ao local armado com uma faca e o ameaçou de morte.

    Ainda conforme a delegada, o suspeito amarrou as pernas e as mãos da criança e tentou realizar a penetração, porém, a criança começou a gritar por socorro. Diante dos gritos do menino, o ex-presidiário furou a perna direita do garoto para ele não fazer barulho. Ao se afastar para quebrar a lâmpada do cômodo da casa para deixar o local escuro, a vítima conseguiu se desamarrar e pediu ajuda para os vizinhos.

    Os vizinhos da criança impediram que o suspeito fugisse e o agrediram até a chegada dos policiais militares 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). Ele foi conduzido para a sede da Depca, na Zona Oeste da cidade.

    A criança foi socorrida e levada para o Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, onde recebeu atendimento médico.

    Juliana Tuma ainda informou que Sergio já foi condenado há cinco anos, por ter estuprado outra criança de 5 anos, e estava em liberdade há cerca de um mês. Após sair da cadeia, o suspeito estava recebendo ajuda de uma igreja evangélica, situada próxima a residência da vítima.

    O homem foi autuado em flagrante por estupro de vulnerável. Ao término dos procedimentos cabíveis será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro da capital.

    Por equipe EM TEMPO Online