Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Campanha combate abuso e exploração sexual de crianças e adolescente no carnaval

    No local foram exibidos vídeos educativos sobre o tema e distribuídos materiais informativos - Divulgação

    Com o tema ‘Brinque o Carnaval sem Brincar com os Direitos da Criança e do adolescente’, a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) lançou nesta quinta-feira (16), a Campanha Estadual de Enfrentamento ao Abuso e a Exploração sexual de crianças e adolescentes. O evento ocorreu na quadra do Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos do Alvorada, localizado na rua Bernardo, bairro Alvorada, Zona Oeste.

    A ação teve o apoio do Juizado da Infância e Juventude, Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), Secretaria de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc), Rede Um Grito Pela Vida e outros órgãos de defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, além das escolas de samba Unidos do Alvorada, Aparecida e Reino Unido que fizeram apresentações especiais com as alas mirins. No local foram exibidos vídeos educativos sobre o tema e distribuídos materiais informativos.

    O secretário em exercício da Sejusc, Nildo Mello, falou da importância de inibir a prática do crime, denunciando as suspeitas de abuso e exploração aos órgãos competentes, como delegacias, conselhos tutelares ou pelo disque 100. "Todos os canais são totalmente gratuitos. Pelo disque 100, o denunciante não precisa se identificar e, com certeza, vai ajudar a salvar a vida da vítima e punir legalmente o criminoso, que, infelizmente, na maioria dos casos, é um membro da própria família ou muito próximo, como um amigo ou vizinho. Por isso é necessário ficar atento", enfatiza Mello.

    Aumento de casos

    A titular da Depca, Juliana Tuma, explicou que qualquer pessoa pode denunciar, inclusive as próprias crianças e adolescentes. Ela informou também que em 2016 houve um aumento de quase 10% em comparação com 2015, nos registros de casos de abuso e exploração sexual, sendo que o estupro tem o maior índice. "Não adianta ficar calado, é necessário buscar ajuda. O Governo do Amazonas está preparado para atender as vítimas e a nossa equipe pronta para investigar os casos e punir os criminosos".

    Interior

    Os municípios do interior também estão envolvidos na campanha com o apoio dos gestores municipais que, na segunda-feira (20), vão participar, juntamente com a sociedade civil organizada e Governo do Estado, de uma videoconferência sobre o tema. A base será no Centro de Mídias da Seduc das 17h às 18h30 e nas cidades, nas salas de aula multimídias, também, da Seduc.

    Com informações da assessoria

    Mais lidas

    1. Entenda como são feitas as buscas por vítimas de afogamento no Amazonas

    2. Procuradores repudiam ataques de defensor público no AM e divulgam nota

    3. Saiba como funciona a tarifa de esgoto em Manaus

    4. Aprovados no concurso do TJAM pedem nomeação e marcam protesto

    5. Evento internacional sobre reprodução de peixes será realizado em Manaus