Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Grupo armado atira em táxi, mata passageiro e fere motorista na Zona Sul

    A família da vítima desconhece qualquer envolvimento de Junio com o crime - Divulgação

    Edilson Junio Nascimento de Queiroz, 28 anos, foi assassinado com oito tiros na madrugada desde  domingo(19), dentro de um táxi no momento em que voltava para casa. O crime ocorreu por volta das 3h, na rua Maria Lorentina, bairro Morro da Liberdade, Zona Sul de Manaus. O homem que dirigia o táxi, identificado como Fabrício Silva, 28 ano, também ficou ferido. 

    Segundo testemunhas, Edilson saia de um pagode em um táxi que era conduzido por Fabrício, quando um carro de modelo Gol e cor preta, interceptou o veículo onde estavam as vítimas. Quatro suspeitos desceram armados e fizeram os disparos contra o veículo.  O grupo fugiu do local sem ser identificado.

    Testemunhas contaram que, mesmo ferido, Fabrício dirigiu até o SPA da Zona Sul, no bairro Colônia Oliveira Machado. Edilson não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho da unidade de saúde. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

    De acordo com o pai de Junio, Edilson Alves de Queiroz, 63 anos, o filho saiu de casa por volta das 21h, junto com um amigo que é taxista. A família desconhece o motivo do crime e acredita que os suspeitos estavam à procura do homem que dirigia o táxi.

    "A esposa do meu filho mandou uma mensagem no celular dele, pedindo para ele voltar para casa por causa do horário. O taxista, amigo do meu filho estava bebendo, e pediu para outro amigo o levar para casa no táxi dele. Eu estava em casa quando recebi a notícia", lamentou.

    O pai de Junio contou ainda que o filho estava bebendo desde cedo com a esposa e o amigo taxista na Banda da Bica, e que só passou em casa para trocar de roupa e ir para o pagode no Morro da Liberdade. "Não sabemos quem era o homem de dirigia o táxi e eu desconheço qualquer ligação do meu filho com o tráfico ou qualquer outro crime, Ele só saiu pra se divertir", afirmou o pai.

    A família registrou Boletim de Ocorrência no 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP). O caso deve ser investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

    De acordo com Policiais da 2ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que atenderam a ocorrência, Fabrício, que dirigia o carro, foi atendido pelo Serviço da Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado ao Pronto Socorro João Lúcio. Até o momento não há informações sobre o estado de saúde da vítima.

    Daniel Landazuri
    EM TEMPO