Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Sem dissídio e sem reajuste salarial, rodoviários decidem por greve geral nesta sexta

    Segundo a categoria, a greve se deve à falta de pagamento do dissídio passado - Márcio Melo

    Após assembleia geral, o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários de Manaus (STTRM) decidiu deflagrar greve geral, por tempo indeterminado, a partir de meia-noite desta sexta-feira (24). Segundo a categoria, o fato se deve à falta de pagamento do dissídio passado.

    O aviso de greve divulgado nesta quarta-feira (22), no jornal Amazonas EM TEMPO, destaca que mesmo com o aumento da tarifa de ônibus, ainda não foi formalizado o reajuste salarial dos trabalhadores, negociado entre o STTRM, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) e Prefeitura de Manaus.

    “A greve é o único instrumento que os trabalhadores têm para obter êxito em seus pleitos. Estamos abertos para negociar nossa pauta de reivindicações até o último instante para evitar essa paralisação”, diz o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir de Oliveira, na nota.

    Ontem (21), após sete horas de paralisação, Givancir decidiu retornar o efetivo para aguardar a decisão dos empresários sobre o pagamento da quinzena. Na ocasião, ele ainda disse que iria paralisar os ônibus nesta quarta, o que não aconteceu.

    Manoela Moura
    EM TEMPO

    Mais lidas

    1. Entenda como são feitas as buscas por vítimas de afogamento no Amazonas

    2. Procuradores repudiam ataques de defensor público no AM e divulgam nota

    3. Saiba como funciona a tarifa de esgoto em Manaus

    4. Aprovados no concurso do TJAM pedem nomeação e marcam protesto

    5. Evento internacional sobre reprodução de peixes será realizado em Manaus