Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    100% da frota do transporte público volta a circular depois de ataques

    Os passageiros estavam apreensivos com a operação do sistema por causa dos ataques da noite de ontem - Márcio Melo/Arquivo AET

    Na manhã desta sexta-feira os ônibus do transporte coletivo voltaram a circular pela cidade. De acordo com informações do Centro de Controle do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Manaus (Sinetram), o serviço foi normalizado e 1,35 mil ônibus, 100% da frota, estão nas ruas.

    Os passageiros estavam apreensivos com a operação do sistema nesta manhã porque, na noite de quinta-feira (24) o Sinetram ordenou que todos os ônibus voltassem à suas garagens após cinco deles sofrerem ataques e dois deles serem queimados.

    O primeiro ônibus da noite foi incendiado no terminal da linha 500, no bairro Cidade Nova, Zona Norte. O segundo coletivo foi queimado na Zona Oeste. As primeiras informações são de que se tratava de um “manifesto” contra os constantes assaltos nos coletivos e o aumento da passagem de ônibus para R$ 3,80 a partir deste sábado (25).

    Alguns estudantes e usuários do transporte coletivo da capital amazonense fecharam as principais avenidas da cidade, como a Djalma Batista, Getúlio Vargas e Constantino Nery, nas Zonas Centro-Sul e Sul, em protesto pela retirada dos ônibus.

    Na Djalma Batista, em frente ao Posto 700, os usuários colocaram fogo em pedaços de madeira e em outros objetos no meio da via. Eles impediram o tráfego de veículos no local. Já na Constantino, perto da Escola Estadual Solon de Lucena, um grupo de estudantes fez uma barreira no meio da rua e um ônibus chegou a ser apedrejado.

    Ainda na noite de ontem a Prefeitura de Manaus divulgou uma nota lamentando os episódios ocorridos e se solidarizando com os usuários de ônibus. O executivo municipal disse também que vai tomar providências para apurar as responsabilidades dos empresários, que ordenaram a retirada dos ônibus das ruas, contrariando os interesses da população.

    EM TEMPO

    Mais lidas

    1. Entenda como são feitas as buscas por vítimas de afogamento no Amazonas

    2. Procuradores repudiam ataques de defensor público no AM e divulgam nota

    3. Saiba como funciona a tarifa de esgoto em Manaus

    4. Aprovados no concurso do TJAM pedem nomeação e marcam protesto

    5. Evento internacional sobre reprodução de peixes será realizado em Manaus