Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Em três meses, conselho autuou 97 academias de musculação no AM

    A entidade informou que as academias que não estão regulares com o conselho recebem um prazo para que a empresa possa providenciar a permissão - fotos: Arquivo/AET

    Noventa e sete autuações foram feitas em academias de musculação no Amazonas, tanto de pessoas físicas quanto jurídicas. As ações ocorreram nos primeiros três meses deste ano, conforme informações do Conselho Regional de Educação Física da 8º Região (Cref8).

    Segundo a entidade, os trabalhos não são realizados apenas em academias, mas também em praças, condomínios e em escolas públicas e privadas que possuem a prática do esporte. O Cref8 destacou que essas ações estão sendo efetivadas rotineiramente para impedir o exercício ilegal da profissão, a fim de garantir a segurança dos alunos, assim como verificar a legalidade da permissão de funcionamento
    do estabelecimento.

    O Cref8 explica que os locais que não estão regularizados com o conselho, na primeira visita, recebem um prazo para que o responsável legal pela empresa possa providenciar a permissão para o exercício do esporte. Caso isso não ocorra no tempo determinado, o conselho notifica o estabelecimento. Se com essa medida, o proprietário insistir em realizar atividades no local sem a devida regularização, o Cref interdita a academia e posteriormente é feita a denúncia junto ao Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) e também ao Programa de Proteção e Orientação ao Consumidor do Amazonas (Procon-AM).

    Ações do órgão são feitas para impedir ilegalidade

    “As fiscalizações do Cref8 ocorrem diariamente. São movidas por denúncias ou visitas de rotina. São realizadas também ações mensais com outros órgãos fiscalizadores, como Vigilância Sanitária, Procon e Semef. Quando detectamos o exercício ilegal da profissão, o Cref8 trabalha junto com a Delegacia do Consumidor (Decon), para que a pessoa responda pela prática ilegal junto à Polícia Civil”, disse Carolina Soares, do departamento de fiscalização do Cref.

    Interior do Amazonas

    A entidade ressaltou que o trabalho no interior do Estado vem sendo realizado desde 2012, porém, ainda não foi possível alcançar todos os municípios. Neste ano, as ações de fiscalizações da entidade nos municípios do Amazonas, por meio do Cref Itinerante, iniciaram nas cidades de Parintins, Barreirinha, Itacoatiara e Urucará. Para este mês, está programada a blitz no município de Tabatinga. Junto com as fiscalizações, o órgão vem realizando orientação e ofertando cursos e outros serviços básicos para os profissionais.

    “O modo de trabalho no interior segue o mesmo ritmo que na capital. Estabelecimentos recebem prazos para a regularização e caso não ocorra, é dado prosseguimento, com notificações e denúncias ao MP e ao Procon”, relatou Soares.

    Falsos profissionais

    Em 2016, 19 pessoas que se passavam por profissionais de educação física em academias de Manaus foram autuadas pelo Cref8. Segundo Jean Carlo Azevedo, em 2015, ao menos 691 academias e falsos profissionais foram autuados em todo o Amazonas.

    Para intensificar as ações de combate a irregularidades nas academias, a autarquia fará uma campanha de conscientização junto à sociedade.

    Projeto no interior

    A segunda edição do projeto Cref Itinerante, promovido pelo Cref8, foi realizada na cidade de Itacoatiara (distante a 270 quilômetros de Manaus), no fim do último mês. A iniciativa levou ao municípios do interior do Amazonas serviços básicos oferecidos
    pela instituição.

    O objetivo do Cref Intinerante é o atendimento profissional, emissão e renovação de cédulas profissionais - Reprodução

    A ação possibilitou a profissionais e academias o acesso a todos os serviços ofertados pelo conselho na sede, além de realizar cursos e ações de fiscalização e orientação. “O projeto teve saldo positivo na sua primeira ação, que ocorreu em Parintins. A sociedade como um todo conseguiu realizar seus procedimentos e o conselho pôde ouvir os seus anseios e realizar um trabalho eficiente. Esperamos conseguir também bons resultados nessa próxima etapa”, destacou o presidente do Cref8, Jean Carlo Azevedo, que ressaltou que a população do interior do Amazonas tinha necessidade de manter o contato e situação regularizada.

    O objetivo do Cref Intinerante é o atendimento profissional, emissão e renovação de cédulas profissionais, renegociação de débitos, emissão de boletos, além de cursos para os profissionais.

    Primeira edição

    Na primeira edição do Cref Itinerante, que ocorreu em Parintins, foram registrados 32 atendimentos ao público. O conselho também fez 18 autuações, sendo 15 em pessoas jurídicas e três pessoas físicas, além de flagrar um suspeito exercendo a função de
    profissional ilegalmente.

    Gerson Freitas

    EM TEMPO

    Mais lidas

    1. Entenda como são feitas as buscas por vítimas de afogamento no Amazonas

    2. Procuradores repudiam ataques de defensor público no AM e divulgam nota

    3. Saiba como funciona a tarifa de esgoto em Manaus

    4. Aprovados no concurso do TJAM pedem nomeação e marcam protesto

    5. Evento internacional sobre reprodução de peixes será realizado em Manaus