Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Amigos são mortos a tiros no bairro Tarumã

    Vítimas foram encontradas com os braços amarrados -Fotos: Daniel Landazuri

    O corpo de um homem e outro ferido foram encontrados por moradores na noite desta quinta-feira (19) na Comunidade Portal da Cachoeira, estrada do Tarumã, Zona Oeste de Manaus. Conforme informações da Polícia, as vítimas são Kelison da Silva Nascimento, 18, e o autônomo James Wisley Ludegero Terensio, 27.

    James Terensio, que levou dois tiros na cabeça, chegou a ser levado ao Hospital pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), porém morreu a caminho do hospital. Kelison morreu na hora ao ser atingido com dois tiros na cabeça e um no ombro. Até o momento, a Polícia não tem informações sobre a autoria e a motivação dos crimes.

    As primeiras investigações apontam que os homens foram vítimas de execução. Testemunhas disseram que ouviram disparos de arma de fogo e, em seguida, um carro em alta velocidade, deixando o local.

    Policiais da 20ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) atenderam a ocorrência e isolaram a área.

    A esquerda Kelison da Silva,18, e a direita James Wisley, 27 - Reprodução/Facebook

    Os familiares de James disseram que, por volta de 18h, momento antes do crime, ele teria recebido uma ligação para ir à casa de Kelison. Os dois amigos foram vistos entrando em um carro modelo Gol de cor prata, de placa não identificada, saindo da rua Nova, bairro Vila da Prata, onde as vítimas moravam.

    “Eles eram amigos, saiam sempre juntos. Ontem meu irmão recebeu a ligação e saiu de casa, sem falar nada. Ele foi à casa do Kelison que o havia chamado. Não sabemos quem mais estava no carro, mas acreditamos que seja algum conhecido deles, porque eles não foram forçados a entrar no veículo”, disse uma irmã de James, que não quis se identificar.

    Ainda segundo os familiares, James era usuário de drogas, porém desconhecem se estaria sendo ameaçado. Os parentes ficaram sabendo do ocorrido após uma notícia publicada na internet.

    “Estranhamos que ele estava demorando para voltar para casa e nos preocupamos. Fomos atrás nas delegacias e hospitais,  quando minha cunhada viu a notícia na internet e nos avisou”, disse a irmã de James.

    Familiares de Kelison disseram que o estudante não tinha envolvimento com o crime e desconhece se o rapaz seria filho usuário de drogas.

    “O Kelison morava com a mãe, mas eu sempre dei muito conselhos a ele. Explicava sobre más companhias e sobre os prejuízos que a droga causa na vida de uma pessoa, mas todas as vezes que conversávamos, ele me dizia que não usava drogas e nem que era metido em coisas erradas”, disse o pai do estudante, que pediu para não ser identificado.

    O pai de Kelison disse ainda que há cerca de três meses, o celular da mãe do estudante foi furtado de dentro da casa dela. O estudante teria conseguido encontrar o aparelho e descoberto quem era o autor do crime. Após resgatar o celular, Kelison e alguns amigos teriam agredido o suspeito do furto. A família acredita que o caso possa ter ligação com a morte dos dois rapazes.

    Os corpos foram encaminhados ao IML. O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídio e Sequestros (DEHS).

    Daniel Landazuri
    EM TEMPO