Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Conselho Municipal de Saúde tem novos presidente e vice-presidente

    Cecília Leite Mota de Oliveira foi eleita presidente e Glauciomar de Assis Passos Nogueira é o vice-presidente - fotos: José Nildo/Semsa

    A escolha dos novos integrantes da diretoria do Conselho Municipal de Saúde (CMS) ocorreu, nesta quarta-feira (14), na sede do conselho, que fica no Distrito de Saúde Oeste (Disa Oeste), conjunto Santos Dumont, bairro Da Paz, Zona Centro-Oeste de Manaus. Cecília Leite Mota de Oliveira foi eleita presidente e Glauciomar de Assis Passos Nogueira é o vice-presidente. Ambos ficam nos cargos por dois anos. 

    Para Magaldi, o conselho é o maior parceiro na gestão da Semsa

    Segundo o secretário municipal de saúde, Marcelo Magaldi Alves, entender melhor como funciona a atividade dos conselheiros municipais de saúde é o primeiro passo para que os processos dos quais participam a secretaria e os representantes de classe ocorram com maior efetividade, a partir de agora. Para Magaldi, o conselho é o maior parceiro na gestão da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) porque participa diariamente e diretamente das atividades das unidades básicas de saúde.

    “Viver de perto os problemas e soluções, dentro das unidades de atendimento da prefeitura torna esses conselheiros participantes de um processo ainda maior. O da construção de uma gestão em que os resultados devem ser positivos na ponta, para o público que a Semsa atende”, declarou Magaldi.

    Durante a assembleia, o secretário ouviu todos os conselheiros presentes, sobre reivindicações e problemas vividos dentro das unidades e prometeu buscar solução. “Nós estamos buscando a melhoria dos processos de dispensação de medicamentos para que não faltem nas unidades. Para isso, vamos otimizar os recursos, que ainda são pequenos, para que as atividades nas UBSs não parem em nenhum momento. Outro assunto que preocupa muito é a falta de segurança. Temos que contar com a efetiva participação do Estado para que os assaltos nas unidades não ocorram mais”, disse Marcelo.

    Ao final da assembleia, o colegiado de conselheiros votou para escolher os novos presidente e vice-presidente do Conselho. A nova escolha decorre do pedido de afastamento do ex-presidente Gilson Silva, que deixou o cargo para cuidar de assuntos particulares. “O que nós queremos é uma gestão participativa, ouvindo as reivindicações dos conselheiros para a melhoria do sistema de saúde”, declarou Cecília.

    A capital possui 32 conselheiros municipais que trabalham em conjunto com os Distritos de Saúde apoiando as ações e identificando possibilidades de melhoria no atendimento municipal. “Nós temos os conselheiros nas pontas dos bairros, ou seja, nada melhor do que ouvir as ideias e reivindicações de quem vive próximo aos problemas. Evidentemente, nós fazemos o possível para atender a todos, por meio da secretaria”, finalizou Magaldi.

    Com informações da assessoria