Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Mr. Catra cita organização criminosa FDN em funk e vídeo causa polêmica em Manaus

    Mr. Catra esteve em Manaus e visitou o campo do Compensão - Foto: reprodução/Facebook

    Um vídeo em que o cantor de funk Mr. Catra faz versos de apologia à facção Família do Norte (FDN), organização criminosa do Amazonas, viralizou em Manaus e gerou polêmica na cidade. Na letra da música, o artista cita nomes de lideranças conhecidas da organização, além de estimular mulheres a se envolver com “os traficas da Compensa”, como forma de ganhar “moral”.

    No funk, Catra fala sobre o “Mano Ronny”, “Coquinho” e “L7”, todos com passagem pelo sistema prisional por envolvimento com tráfico e homicídios na cidade. Além dos líderes, a própria facção é exaltada com sendo “responsa” e “presença”.

    Apesar de polêmico, fatos envolvendo Mr. Catra e menções à criminalidade não são novidade. Embora tenha estourado por todo o país com músicas falando de sexo e outros temas adultos, no início da carreira ele já era conhecido por canções de rap cheias de referências a outra facção criminosa carioca, a Comando Vermelho (CV), atualmente aliada à FDN no Norte do Brasil.

    A assessoria do cantor respondeu que os vídeos são comuns em camarins antes e depois dos shows, muitas vezes atendendo a pedidos de fãs, mas que Mr. Catra não sabia a quem estava se referindo ao citar os nomes de Ronny, Coquinho e L7, nem que FDN seria uma referência à criminalidade.

    Questionados se, mesmo com duas citações aos “traficas da Compensa” o cantor não teria percebido que se tratava de um grupo criminoso, as perguntas deixaram de ser respondidas pela assessoria.

    Raphael Sampaio
    EM TEMPO