Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Banhistas usam área proibida no Porto de São Raimundo

    População ignora proibição e faz Porto do São Raimundo de balneário aos domingos | Divulgação

    Banhistas estão usando uma área proibida do rio Negro aos fins de semana no porto de São Raimundo, na Zona Oeste de Manaus, como local de lazer para a família. Segundo trabalhadores e o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit), a aventura é perigosa e pode causar problemas para as pessoas que frequentam o local.

    O estivador Azemar Lima, 50, trabalha no porto há seis anos e relata que todos os fins de semana os banhistas aparecem, mesmo diante da proibição do órgão federal. “Apesar das placas e avisos do Dnit, a população se arrisca ao tomar banho aqui. Eles colocam som alto, consomem bebidas alcoólicas. Toda segunda-feira, somos nós que temos que limpar os dejetos, como: cacos de vidro de garrafas de bebida, papéis, resto de comida, copos plásticos, dentre outros problemas”, disse Lima, que ressaltou que os banhistas podem se machucar ou sofrer algum acidente na área portuária.

    Banhistas deixam o local sujo com garrafas de vidro, copos plásticos, comida e papéis | Janailton Falcão

    Fato corriqueiro

    Outro funcionário do porto, Luiz Cesar, 47, disse que o fato já ocorre há algum tempo e, mesmo com as denúncias, as pessoas ainda insistem em frequentar a região. “O local é perigoso para banho, pois é um porto de carga e descarga. Aqui não há estrutura alguma para banhistas e nem lazer, fora que não tem nenhuma supervisão da Polícia Militar ou salva-vidas do Corpo de Bombeiros”, comentou Luiz.
    Trabalhando há 10 anos como estivador do terminal hidroviário, Pedro Costa, 45, também confirma a situação. “Vem muita criança para cá nos finais de semana, fora o consumo de bebidas alcoólicas. O ruim mesmo é ter que limpar tudo na segunda-feira, resto de copos descartáveis e comida”, afirmou Pedro Costa, que lamentou que nenhuma autoridade supervisione o que acontece nessa área.

    Segundo funcionários do local, órgãos não fazem fiscalização na região | Janailton Falcão

    Resposta

    O Dnit informou, por meio da assessoria de comunicação, que recebeu a denúncia e nos próximos dias estará montando um esquema de fiscalização para averiguar a situação, principalmente porque o fato ocorre nos fins de semana. O órgão ressaltou a importância de obedecer às ordens das placas informativas do porto por segurança da própria população.

    Porto de São Raimundo

    O porto de São Raimundo conta com dois flutuantes para atender às embarcações da Calha do rio Negro que antes atracavam embaixo da ponte que liga o bairro da Aparecida ao São Raimundo, na Zona Oeste de Manaus. O local de embarque e desembarque de passageiros e cargas para os municípios do rio Negro, como Novo Airão, Barcelos, Santa Isabel do Rio Negro e São Gabriel da Cachoeira.

    Bárbara Costa
    EM TEMPO