Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Incêndio destrói cerca de dez casas de comunidade na Compensa

     

    Um incêndio de grandes proporções destruiu cerca de dez casas, na noite desta quinta-feira (13), na comunidade Meu bem, Meu mal, batizada pelos moradores como "Favela Meu Bem, Meu Mal", no bairro Compensa 2, Zona Oeste de Manaus. Informações preliminares, obtidas com moradores da região, revelam que o fogo teve início, por volta das 19h30, a partir de um curto-circuito em uma instalação de ar-condicionado.

    Não houve feridos, mas a população denunciou a demora para as equipes de resgate do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBM-AM) chegarem até o local. A empregada doméstica Josiane Cordeiro, 32, denunciou a falta de água nas viaturas dos bombeiros. "Eles demoraram muito para chegar ao local e ainda trouxeram caminhões vazios. O fogo quem apagou foi a população. Eles são despreparados", afirmou.

    O fogo iniciou em uma instalação de ar-condicionado - Fotos: Márcio Melo

    Leia também: Incêndio destrói casa na Zona Norte de Manaus

    Já o tenente Ricardo Rocha, do CBM-AM e comandante de socorro da equipe no local, informou que o tempo de resposta dos bombeiros foi de quatro minutos após a denúncia de incêndio. "Por conta do posto de plantão próximo a prefeitura, os bombeiros puderam chegar mais rápido ao local. Foram três viaturas de combate, duas viaturas de apoio d'água, uma unidade de resgate, além de viaturas auto rápidas", destacou.

    Para o tenente, o local do incêndio apresenta grande dificuldade, porque as ruas são estreitas. "Na região há muitos becos, o que dificultou o lançamento das mangueiras. Alguns populares também complicavam a passagem das equipes", concluiu.

    A assessoria do CBM-AM informou que foram gastos 30 mil litros de água e quinze bombeiros atuaram no combate às chamas.  O fogo no local foi controlado por volta de 21h30, cerca de duas horas após o início.

    Quem quiser colaborar com materiais de cama, mesa e banho, ou de higiene pessoal, pode entrar em contato com algumas vítimas do incêndio, por meio dos números: (92) 99455-4498 (William), (92) 99527-8161 (Vanessa Correia) e (92) 99161-1095 (Leidiane). Uma equipe da Defesa Civil do Município esteve no local, onde realizou um levantamento sobre o prejuízo das famílias. No entanto, as informações não foram divulgadas à imprensa.

    Isac Sharlon
    EM TEMPO

    Leia mais: 

    PC investiga incêndio de balsa em Nhamundá

    Incêndio criminoso: delegado é vítima de atentado no interior do Amazonas

    Raio causa incêndio em flutuante que armazenava combustíveis no Porto de Tefé