Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Nem igrejas se salvam: furtos já causam prejuízos de R$ 85 mil em templos de Manaus

    Os objetos mais furtados são aparelhos eletrônicos, como caixas e mesas de som e notebooks - fotos Ione Moreno

    Somente nos cinco primeiros meses deste ano, ao menos quatro templos religiosos foram assaltados, de acordo com dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). O índice de assaltos em igrejas católicas e evangélicas da capital este ano é igual ao registrado no mesmo período do ano passado. Os prejuízos financeiros ultrapassam a casa dos R$ 85 mil.

    A secretaria destacou que, por meio do trabalho de investigação, a Polícia Civil do Amazonas já prendeu, desde o ano passado, 12 pessoas envolvidas em roubos e furtos a templos religiosos somente na Zona Norte da capital. Nas demais regiões da cidade, o levantamento ainda está em fase de conclusão.

    Leia também: Igrejas são alvos de bandidos na Zona Centro-Oeste de Manaus

    Os dados da Polícia Civil revelam também que os objetos mais furtados são aparelhos eletrônicos, como caixas e mesas de som e notebooks, além de artigos religiosos de alto valor. O horário predominante de furtos e roubos é o noturno, quando não há vigilância nas igrejas e templos.

    Para inibir os crimes, a SSP-AM disse que as polícias têm reforçado as rondas nas proximidades desses locais. No entanto, o órgão de segurança pública destacou a importância dos templos e igrejas empregarem vigilância própria, como câmeras de segurança ou vigilantes noturnos, uma vez que a maioria dos crimes diz respeito a furtos e ocorre à noite.

    Portões da igreja agora ficam com cadeados

    Prejuízos

    Os furtos mais recentes envolvendo igrejas aconteceram na semana passada, quando dois templos, localizados na zonas Oeste e Centro-Oeste da cidade, tiveram seus objetos musicais levados por criminosos.

    A coordenação das pastorais estima que o prejuízo, somando o roubo das duas congregações, ultrapassam os R$ 85 mil.

    O caso mais grave aconteceu na comunidade São Francisco de Assis, situada no bairro Nova Esperança, Zona Oeste, no último dia 8. Criminosos pularam o muro durante a madrugada e arrombaram as grades de proteção de uma janela que dá acesso ao salão principal da igreja.

    Durante o crime, os bandidos levaram o dinheiro das ofertas e todos os equipamentos musicais da comunidade, deixando um prejuízo de pouco mais de R$ 50 mil. Alguns instrumentos ainda estavam sendo pagos pela paróquia.

    “Já houve outros assaltos na comunidade São Francisco, mas esse, com certeza, foi o maior de todos. Levaram todos os instrumentos, inclusive os que tinham sido adquiridos no mês passado. Eles não roubaram só bens materiais, mas o esforço de uma comunidade inteira que sempre se empenhou para contribuir na construção de uma igreja melhor”, disse uma das coordenadoras da paróquia, que preferiu não se identificar.

    O horário predominante para a ação dos bandidos é durante a noite

    Algumas ruas depois da igreja de São Francisco, outro santuário católico, localizado no bairro Alvorada 3, Zona Centro-Oeste, também foi vítima de assalto na semana passada. O templo da paróquia Cristo Redentor foi invadido por criminosos que levaram alguns instrumentos musicais, avaliados em R$ 35 mil.

    Funcionários da igreja não quiseram se pronunciar muito sobre o caso e informaram apenas que aguardam a resposta da polícia, que investiga o caso para tomar algumas providências em relação à compra de novos equipamentos.

    De acordo com os fiéis, as atividades da igreja, como missas, encontros de pastorais e outros, não foram prejudicadas com a falta de aparelhagem. Alguns moradores do entorno relataram que, após esse episódio, a direção da paróquia decidiu contratar seguranças noturnos para preservar a integridade do prédio e dos bens.

    Gerson Freitas
    EM TEMPO

    Leia mais: 

    Quase R$ 50 mil são furtados de igrejas católicas durante a madrugada em Manaus

    Trio é preso por envolvimento em furtos a igrejas evangélicas, no bairro Cidade de Deus

    Projeto de lei quer acabar com isenção fiscal de igrejas no Brasil