Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Benjamin Constant recebe medicamentos para suprir necessidade até o fim do ano

    A ação faz parte do programa de reconstrução do serviço de saúde implantado pelo prefeito do município - Foto: Divulgação

    O município de Benjamin Constant (distante 118 km de Manaus)  abasteceu a rede de saúde local com 75 itens que constam na lista de remédios indispensáveis à Atenção Básica de Saúde, de acordo com a recomendação da Unesco. A ação faz parte do programa de reconstrução do serviço de saúde implantado pelo prefeito David Bemerguy, que anunciou a chegada da primeira remessa resultante de licitação realizada ainda no primeiro semestre deste ano. Outros dois processos licitatórios tem programação de chegada dos produtos para o próximo dia 27 deste mês e dia 3 de agosto.

    Leia também: Governo do Amazonas faz economia de R$ 4 milhões com novos medicamentos

    “Da mesma forma que determinei o retorno imediato dos serviços nas unidades de saúde, como o Hospital Municipal e as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), mandei licitar com a máxima urgência, dentro dos limites da lei, o fornecimento de todos os itens necessários para 'ressuscitar' o setor. Se, de um lado temos a responsabilidade fiscal e democrática da Lei de Licitações, do outro a extrema necessidade do povo que minguava por abandono da atenção básica”.

    O primeiro lote de medicamentos vai garantir o atendimento ambulatorial e ajudar no tratamento de doenças como hipertensão, diabetes e pequenas emergências. "O novo estoque garante atendimento pelo menos até o final deste ano" assegurou.

    Bemerguy também anunciou que conseguiu resgatar um convênio com o governo federal por meio do Consórcio Aza Vida, composto pelos municípios do Alto Solimões, que não foi utilizado na gestão anterior por falta de organização, disse o líder. "Regularizamos a instituição e garantimos mais R$ 100 mil em medicamentos para o nosso povo", garantiu.

    Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Eduardo Braga visita Benjamin Constant e Tabatinga

    Governo publica MP que permite reajustes no preço de medicamentos

    Ministério da Saúde libera R$ 62 milhões para compra de medicamentos