Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Chefia da FDN recebia ordens de dentro da prisão, aponta Polícia Civil

    Suspeitos de integrar facção criminosa foram apresentados no 23º DIP - Foto: Roger Lima

    A Polícia Civil (PC) suspeita que os quatro membros da facção criminosa Família do Norte (FDN), presos na manhã desta terça-feira (10), chefiavam a organização criminosa com base em ordens que vinham de dentro de prisões localizadas em Manaus e em outras regiões do país. A suspeita da corporação é que, com a prisão do quarteto, o grupo criminoso vá buscar uma nova liderança. É o que afirmou o delegado Cícero Túlio, titular do 23º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

    Na manhã desta terça, foram presos Alan Sérgio Martins Batista, 33, Edson Benedito da Silva, 44, Josué Moraes de Almeida, 29, e Messias Rocha de Araújo, 20, dentro de um sítio, localizado no quilômetro 52 da AM-010 (Manaus-Itacoatiara). O quarteto foi apresentado à imprensa, na tarde desta terça-feira (10), na sede do 23º DIP, na zona centro-sul da capital.

    Leia mais: Operação prende cúpula da FDN em sítio luxuoso na Zona Rural de Manaus

    “Muito provavelmente, a facção Família do Norte vai deliberar sobre quem, agora, irá liderar o gerenciamento do tráfico de drogas em liberdade e, provavelmente, eles vão continuar mantendo tentáculo de dentro do presídio”, afirmou o delegado Cícero, acrescentando, apesar disso, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) vai ficar atenta as possíveis novas articulações da facção.

    De acordo com Cícero Túlio, as investigações em torno do caso foram iniciadas há cerca de 20 dias, após os policiais civis suspeitarem que Alan e Josué seriam líderes de uma facção criminosa que atua no Estado. O delegado acrescentou que Alan e Josué mantinham um apartamento de luxo também no bairro Parque Dez de Novembro, zona Centro-Sul da capital. O imóvel era usado para reuniões do bando.

    De acordo com a PC, o imóvel era usado para reuniões do bando. Durante os encontros, os infratores planejavam ações criminosas e tratavam sobre a contabilidade do tráfico de drogas. Conforme a PC, as anotações do tráfico de drogas indicam o movimento de milhões de reais para a manutenção dos negócios da facção criminosa. No momento da abordagem a equipe da unidade policial apreendeu com os infratores uma pistola calibre ponto 40, uma pistola 380, um revólver calibre 38 e dois rifles.

    Cícero acrescentou, ainda, que Josué tinha, em nome dele, mandado de prisão temporária em aberto por homicídio, expedido no dia 13 de abril deste ano, pelo juiz Mauro Moraes Antony, no Plantão Criminal. Na delegacia, durante consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), conforme a PC, foi constatado que Alan, Edson e Josué já tinham passagem pela polícia por envolvimento com o tráfico de drogas. Alan possui, ainda, passagem por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido.

    Alan, Edson, Josué e Messias foram autuados em flagrante por associação criminosa e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito. Ao término dos procedimentos cabíveis na delegacia, conforme a PC, os presos serão levados para audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, na Zona Sul. Já Josué, ao término da audiência de custódia, será levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça, em função do mandado de prisão por homicídio.

    Leia também:

    ‘FDN está quebrada’, diz secretário de segurança Sérgio Fontes

    Zé Roberto envia recado aos membros da FDN e pede fim de assassinatos

    SSP-AM envia reforço extra para áreas de confronto de criminosos

    Mais lidas

    1. Entenda como são feitas as buscas por vítimas de afogamento no Amazonas

    2. Procuradores repudiam ataques de defensor público no AM e divulgam nota

    3. Saiba como funciona a tarifa de esgoto em Manaus

    4. Aprovados no concurso do TJAM pedem nomeação e marcam protesto

    5. Evento internacional sobre reprodução de peixes será realizado em Manaus