Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Eirunepé registra morte suspeita por vírus H1N1

    A morte de Márcio Silva de Souza, 34, em Eirunepé (a 1.160 quilômetros de Manaus), por suspeita de contaminação pelo vírus da influenza A (tipo H1N1) deixou em alerta os órgãos de saúde.

    O presidente da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS), o médico Bernadino Albuquerque explicou que todas as medidas para monitoramento das pessoas que tiveram contato com Márcio foram adotadas para acompanhar uma possível nova contaminação.

    Segundo Bernadino, Márcio teria ido ao município de Feijó, no Acre, onde esteve na fronteira com a Bolívia para fazer compras e ao chegar a Eirunepé começou a apresentar quadro grave de saúde, com insuficiência respiratória aguda (falta de ar e dor no peito), além dos sintomas convencionais de gripe.

    Com o estado agravado por conta de uma pneumonia, ele teve falência dos órgãos e morreu no sábado, 31/08. “Ele foi diretamente ao hospital na sexta-feira, onde tomou um antiviral que estava disponível no hospital da cidade, mas acabou morrendo no dia seguinte. A esposa dele, que também apresentou sintomas de H1N1, foi medicada e seu quadro de saúde é melhor”, afirmou.

    Ainda de acordo com o presidente da FVS, o irmão de Márcio, que também viajou a Bolívia não apresentou os sintomas do irmão e da cunhada. “Márcio e a esposa não foram vacinados na última campanha, diferente do irmão dele que recebeu a imunização. O que pode explicar esse fato”, completou.

    O médico lembrou que a última campanha nacional realizada pelo Ministério da Saúde contra a Influenza (H1N1) aconteceu em março deste ano e atingiu 80% da população. O montante era a meta do ministério. Os principais sintomas da doença são: dor no corpo, febre, dor torácica, dor de cabeça, insuficiência respiratória e sangramento. Os pacientes que apresentarem os sintomas devem se dirigir a uma unidade hospitalar para realizar o exame.