Fonte: OpenWeather

    Indústria


    Meirelles vem a Manaus debater perda de incentivos em indústria de concentrados

    Indústrias locais de concentrados perderam o direito a alíquota zero do PIS/Confins

    O ministro Henrique Meirelles busca conhecer o problema sobre a perda de incentivos para a fabricação de extrato de concentrados | Foto: Divulgação

    O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, anunciou que vai a Manaus conhecer o problema sobre a perda de incentivos para a fabricação de extrato de concentrados de refrigerantes no Polo Industrial de Manaus (PIM). Na capital, ele quer reunir com a bancada do Amazonas a fim de buscar uma solução ao impasse. A agenda do ministro ainda não confirmou a data da viagem.

    As indústrias locais, que chegam a gerar 14 mil empregos diretos, perderam o direito a alíquota zero do PIS/Confins dos seus produtos por conta da mudança de enquadramento da Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM).

    Leia também: Carlos Portta toma posse da vice-presidência Municipal do PSB

    As empresas utilizavam a nomenclatura NCM 2107 desde o ano 2000, na forma de kit, mas a Secretaria da Receita Federal (SRF) entendeu que o kit possui seis produtos diferenciados que devem ser classificados individualmente em outra nomenclatura (NCM 2106.9010), cujas alíquotas dos tributos são diferentes de zero.

    “Quero saber exatamente o que está acontecendo”, disse o ministro durante audiência na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado nesta terça (31), quando foi questionado pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB).

    A senadora afirmou que sem os incentivos a permanência das indústrias no Amazonas está inviabilizada. Ela disse ao ministro que a produção na Zona Franca de Manaus está ameaçada e lembrou que os incentivos locais são constitucionais.

    Setor de concentrados

    O setor de concentrados é o terceiro em faturamento e geração de emprego na Zona Franca de Manaus, está só atrás dos polos eletroeletrônico e de duas rodas. Em 2013, chegou a gerar mais de 14 mil empregos diretos

    O setor de concentrados é o terceiro em faturamento e geração de emprego na Zona Franca de Manaus
    O setor de concentrados é o terceiro em faturamento e geração de emprego na Zona Franca de Manaus | Foto: Divulgação

    Ao todo são mais de 50 mil empregos direto e indiretos envolvidos na cadeia produtiva local. Isso porque atende a 95% do mercado de refrigerantes no país e ainda exporta para a Venezuela, Colômbia e Paraguai.

    Leia mais: 

    Escola Governar' vai aperfeiçoar atuação de servidores

    José Ricardo protocola representação junto ao MP contra o TCE

    Servidores públicos federais realizam ato contra ações do Congresso Federal e Michel Temer