Fonte: OpenWeather

    aquecimento


    Fábricas de TV no Amazonas preparadas para a Copa do Mundo

    Em ano de leve recuperação econômica, a expectativa para o primeiro semestre de 2018 é das melhores depois do sinal positivo que o setor recebeu durante a Black Friday

    A TV Oled 4k que foi colocada pelo grande varejo durante a Black Friday foi vista como um dos produtos mais aceitos pelo consumidor brasileiro. | Foto: Daniel Valenti 2016

    Às vésperas do ano de Copa do Mundo, as fabricantes de TV já se preparam para aumentar a produção de TVs no primeiro semestre em relação ao segundo, nas suas plantas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM). Com foco nas TVs com resolução 4k, a LG Eletronics do Brasil que, no ano de leve recuperação de mercado lançou 36 produtos e cresceu dois dígitos em vendas, reforçará a produção das suas TVs com tecnologia Nano Cell e Oled.

    De acordo com o gerente de produtos da LG Eletronics do Brasil, Igor Krauniski, a campanha da Black Friday no fim de novembro deu à empresa a confirmação da aposta de vendas em TVs de alta resolução, acima de 50 polegadas. A TV Oled que foi colocada pelo grande varejo durante o período, segundo ele, foi vista como um dos produtos mais aceitos pelo consumidor brasileiro. Agora, o passo é seguir com ações exclusivas para o período de Copa Mundo.

    Leia também: Advogados de Gustavo Sotero vão pedir liberdade na Justiça

    Igor afirma que a empresa aumentará o volume de produção de olho num crescimento no próximo ano. “Terminamos 2016 com 7 milhões de peças e 2017 com quase 9 milhões. Agora o grande mote é um rebalanceamento de proporções de semestre para o ano que vem. O segundo semestre sempre é o mais pesado e no ano de Copa é o inverso. Agora com Black Friday e Copa, o rebalanceamento deve ser mais equilibrado, de 50 por 50”, explica.

    A aposta na linha 4k, segundo o gerente de produtos da LG do Brasil, se dá pelo crescimento em um número absoluto, de pelo menos em dois dígitos. “Tivemos uma penetração do 4K mais forte neste mercado que estamos procurando. A tecnologia é a retomada para a crise. A fala do consumidor está mudando aos poucos à procura do 4K. Isso alimenta ainda mais a indústria e a fomenta ao progresso”, avalia.

    Tecnologia

    Para reforçar a tecnologia Oled para o mercado brasileiro, a LG promoveu em São Paulo o encontro LabTech, com jornalistas e especialistas em TV. Ao EM TEMPO o especialista de produto da marca, Pedro Valery explica que as principais diferenças da Oled da LG para uma TV LED da concorrente circundam na graduação de cor, no tempo de resposta e na inteligência do software.

    Segundo ele, o painel Oled é emissível (gera luz) e o televisor de LCD é transmissível (transmissão de luz). “O backlight na LCD gera a luz e é por meio do painel de cristal líquido que as cores são geradas. Na tecnologia Oled, o próprio pixel é capaz de gerar luz e, portanto, a cor. A imagem tem menos filtros, menos camadas no televisor, deixando-o mais fino. Cada pixel é responsável por sua cor. Não há rastros”, diz

    A segunda grande diferença da Oled é o contraste infinito. “Quando um pixel do Oled não precisa gerar cor, ele vai estar no que chamamos de preto puro, completamente desligado. Em contraponto, quando ele estiver totalmente aceso, em branco puro, ele terá um contraste infinito nesta transição. Como você sempre tem a incidência de luz, na LCD, ele nunca fica preto puro e sua graduação é muito inferior”, explica.

    O som da TV Oled da LG é também um grande atrativo. Pedro Valery diz que no Brasil, os televisores dessa linha contam com um processamento de áudio chamado Dolby Atimus, que traz um som tridimensional. Enquanto o do surround sound passa pelo som do ambiente, o do Dolby Atimus passa pelos objetos.

    “Isso faz com que você se sinta parte do conteúdo. Quando o movimento é da esquerda para a direita, por cima da sua cabeça, você sente. A experiência que você tem do surround sound com o Dolby Atimus é gritante. Conteúdos que tenham a tecnologia Dolby Áudio só conseguem ser processados em equipamentos assim”, afirma. 

    Leia mais: 

    Nocaute Jose Aldo e novamente derrotado por Max Holloway

    Profilaxia pré-exposição controla a Aids, mas não substitui prevenção

    PSC é realizado neste domingo com 57 mil inscritos