Fonte: OpenWeather

    Limpeza e Conservação


    Setor de franquias faturou R$ 163,3 bilhões em 2017, segundo a ABF

    Segmento de Limpeza e Restauração registrou aumento de 6,2% no faturamento da receita trimestral

    Fundada em 2003, a marca conta com um processo de limpeza a seco, convencional e Wetcleaning | Foto: Divulgação

    O último balanço consolidado do setor de franquias realizado pela Associação Brasileira do Franchising (ABF) apontou que o setor cresceu 8%, em 2017, e movimentou R$ 163,319 bilhões. De acordo com a entidade, entre os segmentos que tiveram o melhor desempenho na receita trimestral se destaca o de Limpeza e Conservação, que registrou um  aumento de 6,2% no faturamento. É nesta categoria que se enquadra a BonaSecco - primeira rede de lavanderias no País a criar o sistema conjugado com ponto de coleta. A marca que atualmente conta com 30 unidades, movimentou R$ 16 milhões no ano passado e prevê encerrar 2018 com um faturamento de 18 milhões.

    Para o fundador da rede, João Márcio Moreira, um dos fatores que ajudaram a contribuir com os resultados positivos no franchising é a alta demanda pelos serviços que são oferecidos pelas lavanderias, principalmente por causa da praticidade e a redução de custos que é proporcionada. “A qualidade dos serviços que são oferecidos também é outro fator importante que ajuda a atrair os clientes, utilizamos tecnologia de alto nível, com equipamentos que são fornecidos da Itália, que é considerada o berço tecnológico na fabricação dos equipamentos de limpeza e restauração de peças”, comenta João Márcio.

    Leia também: Professor larga a universidade para investir em lavanderias e fatura R$ 48 milhões

    Fundada em 2003, a marca conta com um processo de limpeza a seco, convencional e Wetcleaning. Realiza a restauração nos mais variados tipos de roupas, tapetes, cortinas, e também conta com o serviço de delivery, fazendo também a embalagem de roupas para viagem. “Oferecemos um serviço completo, conforme a demanda de cada cliente. Também temos investido em inovação e atualmente já contamos com um aplicativo para delivery, que facilita o contato do cliente com os funcionários da loja”, comenta.

    Com quatro modelos de franquias, que variam de 49 mil (Ponto de Coleta) a R$ 254 mil (Loja Tipo A), a marca pretende abrir mais 10 unidades até o final do ano, nas principais cidades do País. A rede também oferece suporte para candidatos que não dispõem do capital necessário para abrir uma unidade da marca, auxiliando na busca por financiamento de até 80% do valor total do investimento.

    Sobre

    Fundada por um ex-militar do exército em 2003, a BonaSecco foi a primeira rede de lavanderias no Brasil a criar o sistema conjugado com ponto de coleta, utilizando tecnologia italiana, realiza a limpeza e restauração dos mais variados tipos de roupas, tapetes, cortinas, pelúcias. Além disso, conta com um serviço de delivery e embalagem para viagem. A empresa conta atualmente com 30 unidades e faturou 16 milhões de reais em 2017.

    Leia mais:

    Saiba como baixar sua conta de água na hora de lavar a roupa

    Em meio à crise, microfranquias crescem 12,8% no Brasil

    Em Tempo cria lista de transmissão de notícias pelo WhatsApp